Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Oposição e Cunha articulam convocação do ministro da Saúde

Loading...

GERAL

Oposição e Cunha articulam convocação do ministro da Saúde

RANIER BRAGON E DÉBORA ÁLVARES
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Com o apoio do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), os partidos de oposição vão apresentar nesta terça-feira (16) em plenário requerimento de convocação do ministro da Saúde, Marcelo Castro (PMDB), para que ele dê explicações sobre a epidemia do vírus da zika.
A ação tem o objetivo de constranger o ministro, que, com o aval de Dilma Rousseff, pode deixar o cargo nesta quarta (17) para reassumir o cargo de deputado federal e votar na eleição do líder da bancada do PMDB.
"Esse é o resultado de a Dilma ter entregue o ministério da Saúde para um partido. E agora liberar o ministro, em meio a toda essa crise na saúde, para tratar de um projeto menor", afirmou o líder da bancada do PSDB, Antonio Imbassahy (BA), após reunião com DEM, PPS e Solidariedade.
"Vamos ver o que ele tem a dizer ao plenário da Câmara. Em meio a essa crise, ele deixa o cargo para vir votar em disputa de liderança de partido?", questionou o deputado Paulo Pereira da Silva (SP), segundo quem o requerimento foi combinado com Cunha.
Castro pode reassumir o mandato para votar em Leonardo Picciani (RJ), o candidato do Planalto a líder do PMDB, que trava uma acirrada disputa com Hugo Motta (PB), candidato de Eduardo Cunha.
A disputa tem importância que ultrapassa as fronteiras partidárias. Uma vitória de Motta -e, consequentemente, de Cunha-, tende a reforçar o movimento favorável ao impeachment de Dilma Rousseff.
PROJETOS
A oposição também alinhavou um discurso unificado contra projetos que resultem em aumento de impostos, como o da recriação da CPMF. Mas disse que discutirá caso a caso os temas que entrarem em votação, sinalizando que pontualmente pode haver convergência entre governo e oposição.
"Seu aumento de imposto, sem CPMF, qualquer proposta que venha do governo e não seja mera peça de marketing, e que tenha apoio do PT e da base, iremos analisar", afirmou o líder do DEM, Pauderney Avelino (AM).
No encontro, realizado na Liderança do DEM na Câmara, não foi discutida a situação de Cunha.
Para impulsionar o impeachment, a oposição mantém o diálogo de bastidor com o peemedebista, embora publicamente defenda seu afastamento do cargo devido à acusação de que ele participou do esquema de corrupção da Petrobras.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 22/02

MARIA DE FATIMA DA SILVA, 63 anos

APUCARANA 21/02

CARLOS FRANCISCO DA SILVA, 57 anos
JECYR MASTRO, 91 anos
DULCINEIA RODRIGUES, 37 ANOS
MARIA DE FÁTIMA DA SILVA, 63 ANOS

IVAIPORÃ
ADON SCHMIDT DE OLIVEIRA, 63 ANOS

MEGA SENA

CONCURSO 1905 · 21/02/2017

29 35 43 54 56 57