Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Mídia e redes sociais reproduzem teorias conspiratórias sobre zika

Loading...

GERAL

Mídia e redes sociais reproduzem teorias conspiratórias sobre zika

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Teorias conspiratórias sobre as origens do vírus da zika têm ganhado espaço na imprensa internacional e, por consequência, nas redes sociais. O jornal britânico “The Guardian” e o francês “Libertión” publicaram recentemente textos que fazem um apanhado da reprodução dessas teorias conspiratórias.
As publicações indicam que um post em inglês publicado em 25 de janeiro no site Reddit, um dos maiores fóruns de discussão da internet, inaugurou a contenda.
Sob o título “Mosquitos geneticamente modificados soltos no Brasil em 2015 estão ligados à atual epidemia de zika?”, o texto sugere que os mosquitos colocados no ambiente pela empresa britânica Oxitec em 2011 para combater o vírus da dengue podem ter causado o da zika. A companhia, que tem sede no Brasil em Campinas, utilizou mosquitos transgênicos que não são capazes picar.
Sabe-se que o vírus da zika foi isolado pela primeira vez em 1947, em Uganda, espalhando-se pelo continente africano alguns anos depois.
O post no Reddit afirma que existe uma correlação entre o local onde os mosquitos da Oxitec foram utilizados e onde o zika apareceu no Brasil. Essa afirmação foi repetida pelo site AntiMedia três dias depois, 28 de janeiro, que trouxe ainda um mapa que indicava erroneamente Juazeiro do Norte, no Ceará, como o local onde a Oxitec utilizou mosquitos geneticamente modificados, e não Juazeiro, na Bahia.
Em 30 de janeiro, foi a vez da estatal russa de notícias RT publicar um texto sobre a teoria conspiratória. No dia seguinte, o tabloide inglês “Daily Mail” fez a sua parte. Depois disso, a teoria se espalhou por timelines e tweets mundo afora, segundo o “Guardian”.
No primeiro dia de fevereiro, a informação foi publicada pelo Ecologist. O artigo do site especializado em questões ambientais traz aspas de uma especialista chamada Mae Wan Ho, que propõe que a sequência de DNA usada na engenharia genética dos mosquitos da Oxitec podem ter sido incorporados ao vírus da zika e causado uma mutação.
O “Guardian” aponta que o mosquito não pode ter inadvertidamente inserido uma DNA adicional no vírus porque o zika não tem DNA, somente RNA. O jornal inglês ironiza o equívoco: “São tipos diferentes de moléculas, dr. Ho”.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

ARAPONGAS 06/12

VICTOR FUGANTI, 94 ANOS

ANTÔNIO JACOMETO, 81 ANOS

GUILHERME GONÇALVES SOARES, 17 ANOS

APUCARANA 05/12

APUCARANA YOSHIMATSU NIKI, 99 ANOS
JOSÉ BECEL, 80 ANOS
SULINA ANTÔNIO DA SILVA, 82

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41