Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Em New Hampshire, eleitores optam por independência partidária

Loading...

GERAL

Em New Hampshire, eleitores optam por independência partidária

THAIS BILENKY, ENVIADA ESPECIAL
LONDONDERRY, NEW HAMPSHIRE (FOLHAPRESS) - Excesso de pré-candidatos, brigas entre eles, radicais com visibilidade. Os eleitores do Estado americano de New Hampshire já são conhecidos pelo comportamento imprevisível e, no atual cenário eleitoral, a fila dos independentes só aumenta.
No Estado, que realiza suas primárias nesta terça-feira (9), a taxa média de pessoas que não querem se comprometer com nenhum partido nas eleições gerais, em novembro, costuma ser de cerca de 40%.
Esses eleitores votam em um pré-candidato nas prévias, mas, caso se inscrevam como "não declarados", têm liberdade para escolher qualquer nome, de qualquer partido, depois de definidas as candidaturas.
Ao longo do dia, em uma escola que serviu de ponto de votação na cidade de Londonderry, o movimento nas urnas fluía normalmente. O gargalo estava na fila dos independentes.
Para a desenvolvedora de sistemas Sherryl, 60, que não quis informar o sobrenome, os pré-candidatos com maior visibilidade são os menos qualificados. O cenário aumentou o comparecimento dos eleitores e, proporcionalmente, a lista de independentes, diz. "É preciso ter liberdade para escolher do que depender do candidato nomeado. Não sinto que nenhum dos dois partidos é o supercerto", afirmou.
Segundo pesquisa das emissoras CNN e WMUR concluída na segunda-feira (8), 47% dos eleitores independentes disseram ter a intenção de votar em um nome democrata, e 46% em um republicano; 7% não sabiam.
A voluntária Sue, que organizava a fila dos independentes, também notou maior número de eleitores não declarados. "Acho que tem mais gente votando neste ano."
"Surpreendi-me na urna. Tinham vários nomes que nem conhecia", contou Linda Stebbins, 57. Ela escolheu John Kasich, governador de Ohio, pelo perfil mais moderado. "Gosto da Carly [Fiorina, empresária], mas ela não tinha chances."
Stebbins quer a liberdade de escolher em novembro, porque, se o bilionário Donald Trump, que lidera a disputa entre os republicanos, for nomeado, ela se recusará a votar nele. "Trump é assustador. Não tem o temperamento para ser presidente. Eu simplesmente não posso votar nele."
O estudante Craig, 18, votou pela primeira vez neste ano. O escolhido dele foi o senador Bernie Sanders (Vermont), que lidera a disputa democrata no Estado contra a ex-secretária de Estado Hillary Clinton.
"Sou independente, porque não olho muito para o partido, mas para o candidato", diz Craig. "Se Bernie não ganhar, não votaria na Hillary e não estou muito focado nos republicanos."

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 09/12

HELENA CORREA DE ANDRADE, recém-nascida

MAUÁ DA SERRA 09/12

CLAUDENIR COELHO SOARES, 35 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60