Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Diretores da Samarco serão indiciados sob suspeita de homicídio

Loading...

GERAL

Diretores da Samarco serão indiciados sob suspeita de homicídio

JOSÉ MARQUES
BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - A Polícia Civil de Minas Gerais já tem elementos suficientes para indiciar membros da Samarco sob suspeita de homicídio. A afirmação é do delegado Rodrigo Bustamante, responsável pela investigação do rompimento da barragem de Mariana, ocorrida em 5 de novembro.
Segundo Bustamante, diretores da empresa serão responsabilizados pela tragédia que matou 19 pessoas e deixou um rastro de destruição que chega ao litoral do Espírito Santo.
"Nós temos todos os laudos de necropsia anexados aos autos. O crime de homicídio ocorreu, e se foi na modalidade culposa ou dolosa ao final apresentaremos essa conclusão", afirmou o delegado na tarde desta sexta (5). Ele não citou nominalmente quem será indiciado.
Diretores da Samarco já foram indiciados pela Polícia Federal no processo que investiga crimes ambientais, além da própria mineradora e uma de suas controladoras, a Vale. Um deles é o diretor-presidente licenciado, Ricardo Vescovi.
De acordo com Bustamante, a mineradora deve ser indiciada também sob suspeita de crime ambiental. O prazo de entrega do relatório final da investigação é 15 de fevereiro, mas o delegado pode solicitar o adiamento.
A Samarco foi procurada pela reportagem e informou que deve se manifestar ainda nesta tarde.
OPERAÇÃO
Por volta das 8h desta sexta, 17 policiais vasculharam as sedes da mineradora em Mariana e Belo Horizonte. O mandado de busca e apreensão também previa que investigadores fossem a um prédio da empresa no Espírito Santo, mas as equipes conseguiram as informações que precisavam em Minas e não estiveram no Estado vizinho.
De acordo com a Polícia Civil, o inquérito sobre o rompimento da barragem da Samarco já acumula 1.500 páginas. Cerca de 80 pessoas foram ouvidas.
Uma equipe de 12 peritos analisará esta semana as provas coletadas, como informações sobre as condições das barragens, trocadas por e-mail.
A polícia também procura saber, por meio da documentação apreendida, se instrumentos de controle da pressão da água no solo estavam funcionando adequadamente.
O material coletado servirá para a polícia decidir se indicia os membros da mineradora sob suspeita de homicídio culposo (sem intenção de matar), com dolo eventual (quando se assume o risco de matar) ou doloso (quando há intenção de matar). Segundo os investigadores, "o dolo não está descartado".
O desastre de Mariana completou três meses nesta sexta. Até agora, não há denúncias criminais contra possíveis responsáveis pelo rompimento.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 anos

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 ANOS

MEGA SENA

CONCURSO 1881 · 30/11/2016

03 10 30 44 53 56