Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Trump alega 'fraude' e pede nova eleição em Iowa

Loading...

GERAL

Trump alega 'fraude' e pede nova eleição em Iowa

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O que seria um erro de interpretação de sua campanha, segundo o pré-candidato republicano Ted Cruz, causou um imbróglio entre o senador pelo Texas e Ben Carson, também pré-candidato do partido, e deu munição para o magnata Donald Trump, que ficou em segundo lugar na disputa em Iowa, pedir uma nova eleição no Estado.
Com base num tuíte de um repórter da rede CNN, que informava que Carson -que ficou em quarto lugar em Iowa- viajaria na segunda (1º) à noite, após as prévias no Estado, para a Flórida, membros da campanha de Cruz divulgaram que o neurocirurgião aposentado estaria desistindo da corrida e pediram seu voto para o senador.
Isso porque a maioria dos outros candidatos seguiria direto de Iowa para New Hampshire, onde ocorrerão as segundas prévias do partido, na próxima semana.
Carson, no entanto, divulgou depois, em um comunicado, que só estava voltando para a Flórida, onde mora, para "pegar uma muda de roupas limpas".
Cruz, que aparecia em segundo lugar nas pesquisas de opinião -atrás de Trump-, obteve 27,6% dos votos. O magnata teve 24,3%, O senador pela Flórida Marco Rubio, 23,1%, e Carson, 9,3%.
Com discurso conservador, o senador pelo Texas começou a subir nas pesquisas em dezembro, ultrapassando Carson. Filho de mãe americana e pai cubano, Cruz é ligado à ultradireita do Tea Party e foi advogado e assessor de George W. Bush antes de ser eleito para seu primeiro mandato como senador. Propõe a construção de um muro na fronteira com o México, defende o direito à posse de armas e se opõe ao casamento gay e ao aborto em todos os casos.
Pouco antes das 19h (hora local) de segunda (1º) -quando ainda havia votação em Iowa-, o repórter Chris Moody escreveu em sua conta: "Carson não vai para NH/SC [New Hampshire / Carolina do Sul], mas sim voltará para casa, na Flórida, para algum descanso. Ele estará em DC [Washington] na quinta para o Café-da-manhã Nacional de Oração".
Assim que viu o tuíte, a campanha de Cruz alertou líderes republicanos em Iowa sobre o que seria uma desistência de Carson.
O deputado republicano por Iowa Steve King, que apoia Ted Cruz, publicou em sua conta no Twitter: "Parece que Carson está fora."
Steve King
Em uma imagem que circulou no Twitter, de uma tela de celular com uma mensagem enviada pela conta "Ted Cruz 2016"-cuja autenticidade não é possível confirmar-, o texto dizia que a CNN estaria noticiando "que Ben Carson vai parar de fazer campanha depois de Iowa". "Avise todos os seus colegas no caucus que apoiam Carson que eles devem se juntar em torno do verdadeiro conservador que ficará na corrida por um bom tempo: Ted Cruz!", conclui o texto.
No dia seguinte, Cruz se desculpou. "Ontem [segunda] à noite, quando nossa equipe política viu o post da CNN dizendo que Carson não iria para New Hampshire nem para a Carolina do Sul, nossa campanha informou aos líderes em campo, como faríamos como qualquer 'breaking news'. Isso é parte do jogo", disse Cruz em nota.
"O que a equipe então deveria ter feito foi enviar o comunicado de Carson, que veio depois, esclarecendo que ele continuava na campanha", admitiu Cruz. "Isso foi um erro, e eu peço desculpas ao Dr. Carson."
Carson disse que, "como cristão", aceitaria o pedido de desculpas. "Mas isso não corrige o erro", afirmou. Em comunicado, o diretor de comunicação da campanha de Carson, Larry Ross, classificou a ação como mais um exemplo dos "truques sujos" usados na campanha.
"Eles refletem os 'valores de Washington', de vencer a qualquer preço, o que ele [Carson] está tentando mudar", diz a nota. O neurocirurgião, assim como Trump, tem insistido em se firmar como um "outsider".
TRUMP
Após a confusão, Trump, que vinha sendo, inclusive, elogiado, por ter reconhecido logo a derrota em Iowa, aproveitou para pedir uma nova prévia no Estado.
"Ted Cruz não venceu em Iowa, ele roubou [a eleição] de forma ilegal. É por isso que todas as pesquisas estavam tão erradas e por isso que ele teve tantos votos a mais do que o que antecipado", disse Trump em sua conta no Twitter, na manhã desta quarta (3). Alguns minutos depois, ele retirou o "de forma ilegal".
Segundo o magnata, muitas pessoas votaram no senador ao invés de Carson por causa da "fraude de Cruz". "Cruz enviou um certificado de violação de eleitor a milhares de eleitores", disse, destacando que "uma nova eleição deveria ser feita ou os resultados de Cruz, considerados nulos".
Cruz respondeu também pelo Twitter, com uma mensagem irônica: "Bernie [Sanders] está questionando os resultados de Iowa. Talvez Donald devesse voltar a Iowa e se juntar aos democratas. Aposto que eles iriam adorar".
Sanders perdeu para Hillary Clinton por 49,9% a 49,6% dos votos -o que resultou em uma diferença de dois delegados entre os 44 disputados no Estado (são necessários 2.382 para a nomeação). Ele pediu ao Partido Democrata para revisar a planilha de apuração do caucus democrata de Iowa.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 05/12

APUCARANA YOSHIMATSU NIKI, 99 ANOS
JOSÉ BECEL, 80 ANOS
SULINA ANTÔNIO DA SILVA, 82

APUCARANA 05/12

YOSHIMATSU NIKI, 99 anos

SULINA ANTONIA DA SILVA, 82 anos

JOSE BECEL, 80 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41