Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ministro argentino diz para população deixar de comer carne por preço alto

Loading...

GERAL

Ministro argentino diz para população deixar de comer carne por preço alto

LUCIANA DYNIEWICZ
BUENOS AIRES, ARGENTINA (FOLHAPRESS) - Diante do preço alto da carne, o ministro argentino da Agroindústria, Ricardo Buryaile, disse para a população deixar de comer o alimento.
O consumidor precisa "tomar consciência" dos preços do produto "e, se tiver que se abster do consumo, que o faça, porque nós não queremos voltar a esquemas que não deram resultados", afirmou nesta semana à imprensa local.
Buryaile se referia ao programa Carne para Todos, do governo antecessor, de Cristina Kirchner. O projeto vendia carne em caminhões, que estacionavam em bairros mais pobres, e com preços mais acessíveis do que nas grandes redes de supermercados.
Um dos objetivos era segurar a inflação, já que a carne é um dos alimentos que mais pesa na cesta dos argentinos.
Segundo Buryaile, o Carne para Todos beneficiava mais o dono dos caminhões do que a população. Para segurar o preço da carne, o ministro defendeu um esquema de acordo de valores com os supermercados ou, "se for necessário", incluir o item no programa de preços cuidados, em que o governo determina o teto.
NOVILHO
A média do preço da carne em Buenos Aires subiu 14,2% no mês passado. No início de dezembro, o quilo do novilho vivo atingiu um pico de 31,09 pesos no mercado de Liniers (centro de transações de produtos pecuários da capital). Desde então, já diminuiu 17%, mas a queda não chegou às gôndolas dos supermercados e aos açougues.
No fim de 2015, o consumo médio de carne do argentino era de 59,9 quilos por ano, alta de 1,7% na comparação com 2014. A demanda, no entanto, já chegou a ser superior a 68 quilos, como nos anos de 2007, 2008 e 2009.
No Brasil, em 2014, o então secretário de política econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland, fez um comentário semelhante ao de Buryaile: indicou a substituição da carne por aves e ovos.
Com a repercussão política, ele se explicou afirmando que não se tratava de uma sugestão, mas de uma análise técnica de preços.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 04/12

ONOFRE CIUFFI, 78 anos
TEREZINHA ARAUJO SOARES, 69 anos
ANGELINA MENEO PALUSSIO, 91 anos 
DIONISIO REMES, 60 anos
NATIMORTO, 0 anos
LINDOLFO HEINZ, 72 anos

APUCARANA 03/12

ALTAIR RAIMUNDO DE SOUZA, 46 anos
AMADEU FERNANDES, 58 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41