Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Polícia prende homens que invadiram reserva nos EUA; porta-voz morre

Loading...

GERAL

Polícia prende homens que invadiram reserva nos EUA; porta-voz morre

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma operação policial prendeu o líder e outros militantes de um grupo armado que ocupava, há quase um mês, a sede de uma reserva natural no Estado americano de Oregon. Em troca de tiros, um membro do grupo morreu.
De acordo com o FBI (polícia federal dos EUA), o líder do grupo, Ammon Bundy, 40, e quatro outros militantes foram detidos na tarde desta terça-feira (26) durante uma blitz em uma estrada ao tentarem sair do parque Malheur com destino a um centro comunitário cidade de John Day, localizada a 110 quilômetros dali, onde participariam de um debate.
Uma troca de tiros durante a operação deixou um suspeito ferido e um morto, identificado pelos militantes como Robert LaVoy Finicum, 55, que atuava como porta-voz do grupo. De acordo com a emissora CNN, não está claro se foram policiais ou militantes quem abriu fogo primeiro.
Horas depois da operação, a polícia prendeu na cidade de Burns outras duas pessoas, identificadas como Joseph Donald O'Shaughnessy, 45, e o jornalista Peter Santilli, 50, que fazia transmissões de imagens da ocupação. Outro suspeito, identificado como Jon Eric Ritzheimer, 32, foi preso pelo FBI no Estado do Arizona.
Os detidos devem ser acusados em jurisdição federal por conspiração para impedir, por meio da força, de intimidação e de ameaças, as autoridades dos EUA de realizar suas funções.
A prisão dos militantes, contudo, não pôs fim à ocupação da reserva natural. Jason Patrick, um dos militantes que permanece no local, disse por telefone à agência de notícias Reuters que o grupo deve permanecer ali até a "reparação dos agravos".
"Eu ouvi 'resolução pacífica' por semanas e agora tem um 'cowboy' amigo meu morto, então se preparem para a resolução pacífica", declarou Patrick.
INVASÃO
O grupo armado, autointitulado Cidadãos pela Liberdade Constitucional, invadiu em 2 de janeiro a sede do parque Malheur como parte de um protesto em apoio a dois fazendeiros condenados à prisão por causar um incêndio.
O prédio ocupado, propriedade do governo federal, estava vazio por conta do feriado de fim de ano.
Os militantes demandam que terras federais como as da reserva natural ocupada sejam "entregues ao povo". Além disso, criticam leis ambientais, dizendo que elas prejudicam o trabalho de fazendeiros da região.
As autoridades federais, que adotaram uma tática de não enfrentamento com os militantes para evitar episódios de violência, vinham sofrendo pressões crescentes por parte da população e de governos locais para reagir à ocupação.
Ammon Bundy é filho do fazendeiro Cliven Bundy, de Nevada, que fez em 2014 um protesto armado no rancho da família quando as autoridades ameaçaram pegar seu gado como pagamento por impostos de uso de terra que Cliven se recusava a pagar.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 03/12

ALTAIR RAIMUNDO DE SOUZA, 46 anos
AMADEU FERNANDES, 58 anos

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41