Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Em Washington, moradores fazem farra em cenário de filme catástrofe

Loading...

GERAL

Em Washington, moradores fazem farra em cenário de filme catástrofe

MARCELO NINIO
WASHINGTON, EUA (FOLHAPRESS) - A capital dos Estados Unidos vive a maior nevasca dos últimos anos e a recomendação da filme catástrofe perfeita aos moradores da cidade foi clara: não saiam de casa.
Mas muita gente ignorou as palavras de Muriel Bowser e não resistiu, indo conferir de perto os efeitos da supertempestade.
Nas ruas, o cenário de filme catástrofe contrastava com o clima de farra.
Quem teve coragem e curiosidade para sair mal acreditava no que via, uma paisagem congelada.
O Círculo Dupont, um dos pontos centrais da cidade, estava sendo chamada de "círculo polar" por um grupo de amigos que se divertiam com guerras de bolas de neve. A atmosfera era tão leve que três policiais que passavam pelo lugar entraram na "guerra".
A nevasca paralisou a capital da maior potência do mundo. Quase tudo fechou e pouquíssimos carros circularam.
No meio do dia, o termômetro marcava três graus negativos, mas com o vento no rosto e a neve incessante, a sensação térmica era de frio polar.
Uma livraria-bar era um dos poucos estabelecimentos comerciais abertos, e quem entrava dava um suspiro aliviado por escapar do vento gelado.
"Como entrar em um iglu", brincou um deles, sacudindo o gorro coberto de neve. Alguns encostaram no bar, pediram o drinque sugerido pelo estabelecimento para a ocasião --uísque com gengibre--, e deram a impressão de que não sairiam tão cedo.
Mesmo com a neve até os joelhos ou equilibrando-se para não escorregar no gelo, a maioria parecia estar se divertindo a valer.
Com poucos carros, as ruas foram tomadas pelos aventureiros, que de vez em quando abriam caminho para os caminhões limpadores de neve da prefeitura.
Num parque no centro da cidade, uma descida se transformou em pista de esqui, para crianças com trenós e também marmanjos com pranchas de snowboard. Duas universitárias não paravam de rir enquanto deslizavam na neve sentadas sobre prateleiras de forno.
Os poucos comércios abertos reservaram quartos em hotéis próximos para os empregados passarem a noite anterior. Caso contrário, teria sido quase impossível chegar para quem não mora perto.
Com fama de produzir um dos melhores "bagels" de Washington, uma padaria de imigrantes chineses manteve as portas abertas, para alegria dos vizinhos.
Ken, um dos padeiros, dormiu no trabalho para garantir que a nevasca não pararia os negócios. Ao ver de manhã o volume de neve, se espantou. "Em 30 anos em Washington, nunca vi tempestade igual", disse.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 10/12

IZAURA FERREIRA DE ANDRADE, 70 ANOS

ARAPONGAS
CLÁUDIO SILVA, 88 ANOS

IVAIPORÃ
VALDETE CORDEIRO PEREIRA, recém-nascida
MIRIAM PEREIRA DE LIMA, 70 ANOS
CLÓVIS DE ALCÂNTARA BRASIL, 53 ANOS

APUCARANA 09/12

HELENA CORREA DE ANDRADE, recém-nascida

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60