Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

São Paulo passa a realizar teste rápido que detecta dengue em 20 minutos

Loading...

GERAL

São Paulo passa a realizar teste rápido que detecta dengue em 20 minutos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de São Paulo passa a oferecer a partir desta segunda-feira (18) o teste rápido para detectar a dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo vetor da febre chikungunya e do vírus zika. O resultado, agora, sai em 20 minutos.
Com a nova técnica, o sangue do paciente é coletado da mesma forma como acontece em um exame de sangue tradicional. A Secretaria da Saúde diz que não há limite de idade, contraindicação ou exigência prévia (como jejum, por exemplo), e que o material utilizado é todo descartável.
O teste será realizado em todas as unidades de saúde da rede pública municipal e detectará os quatro subtipos do vírus que transmitem a doença. Com a técnica, a secretaria diz que será possível identificar rapidamente, na fase inicial da transmissão da doença, os casos positivos e agilizar as ações de campo de combate ao mosquito.
"O teste rápido é uma estratégia do município e ferramenta importante para agilizar e direcionar as ações de bloqueio de transmissão. A unidade de saúde encaminhará o resultado à Supervisão de Vigilância em Saúde (SUVIS) correspondente ao endereço do paciente, para que as ações de controle sejam iniciadas de imediato", diz secretário municipal da Saúde, Alexandre Padilha.
O teste rápido estará disponível até a primeira quinzena de março, considerada como pico de transmissão da doença. Após esse período, diz a secretaria, o diagnóstico específico será feito exclusivamente através dos exames ELISA IGM e NS1, já realizados pelo Laboratório de Zoonoses e Doenças Transmitidas por Vetores (LabZoo).
EXÉRCITO
O Exército apoiará agentes de saúde da Prefeitura de São Paulo nas visitas a casas para procurar os mosquitos. Para isso, serão disponibilizados cem militares, sendo que 70 atuarão na Coordenadoria Regional de Saúde Norte e 30 na Coordenadoria Regional de Saúde Oeste, que começarão o combate nesta segunda (18).
Em 2015, foram disponibilizados 50 militares do Exército, que atuaram por, aproximadamente, um mês (entre abril e maio). De janeiro a dezembro do mesmo ano, a cidade registrou 100.418 casos de dengue autóctones (adquiridos na cidade).
"A atuação conjunta com os soldados do Exército Brasileiro é de suma importância para orientar e ajudar as pessoas a eliminar os criadouros do mosquito que, em 85% das vezes, está na casa das pessoas. Esse trabalho é essencial e a participação da população é decisiva", afirma Padilha.
De acordo com a secretaria, os soldados já receberam orientação sobre como abordar a população, entrar nas residências, identificar, eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti.
Além disso, o combate ao mosquito é reforçado pelos 20 mil trabalhadores da limpeza urbana nas ações para a conscientização da população, pelos 2.000 agentes de zoonoses e os 8.000 agentes comunitários de saúde.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 08/12

ÂNGELO RODRIGUES, 70 anos

CALIFÓRNIA
ENACIR MARIA CARDOSO, 53 anos

JANDAIA DO SUL 08/12

MARIA DO ROSARIO DE SOUZA BORGES, 50 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60