Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Estudante ferido durante protesto em SP recebe visita de Eduardo Suplicy

Loading...

GERAL

Estudante ferido durante protesto em SP recebe visita de Eduardo Suplicy

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ferido na manifestação contra o aumento da tarifa do transporte público na cidade de São Paulo, o estudante Gustavo Mascarenhas Camargos Silva, 19, recebeu neste sábado (16) a visita do secretário municipal de Direitos Humanos, Eduardo Suplicy.
De acordo com a mãe de Gustavo, a jurista e professora da PUC Ana Amélia Camargos, Suplicy convidou o estudante a participar de encontro entre o Ministério Público e o Movimento Passe Livre na próxima segunda-feira (18).
Durante o encontro, Suplicy telefonou para o prefeito Fernando Haddad (PT) e o colocou em contato com o estudante.
Segundo Ana Amélia, Haddad explicou a posição da prefeitura em relação ao MPL: "Ele disse que a prefeitura já gasta muito para manter a gratuidade dos estudantes e dos idosos, portanto acha que o passe livre é inviável".
De acordo com ela, Haddad também afirmou que todos têm o direito de livre manifestação, que não deve ser reprimido. E que Gustavo era um símbolo desta resistência.
Segundo com Ana Amélia, eles devem se encontrar com o secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, na próxima terça-feira (18). A secretaria da Segurança, no entanto, não confirma a agenda de Moraes para a próxima semana.
Gustavo foi ferido durante manifestação contra o aumento da tarifa do transporte público na terça-feira (11). Ele teve parte do polegar da mão direita dilacerado por um estilhaço de bomba atirada pela Polícia Militar e precisou ser internado no Hospital Albert Einstein, onde passou por uma cirurgia de implante ósseo.
O estudante, recém-admitido na faculdade de arquitetura, corria o risco de perder o dedo. Após ser operado, no entanto, os médicos descartaram essa possibilidade.
O jovem estava acompanhado de cinco amigos da escola e conta que estava na praça do Ciclista quando percebeu um artefato caindo ao seu lado antes da explosão. "Estava longe do local em que a PM conversava com os manifestantes e de repente vi a explosão. Fiquei zonzo e quando vi meu dedo me surpreendi", afirma.
Ferido, Gustavo correu em direção à avenida Paulista "desorientado" em meio a fumaça das bombas de efeito moral. Ele ainda parou sob a marquise de um prédio onde foi socorrido por uma mulher que amarrou um pano em seu dedo.
A mãe do estudante diz que pretende processar o Estado.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 10/12

IZAURA FERREIRA DE ANDRADE, 70 ANOS

ARAPONGAS
CLÁUDIO SILVA, 88 ANOS

IVAIPORÃ
VALDETE CORDEIRO PEREIRA, recém-nascida
MIRIAM PEREIRA DE LIMA, 70 ANOS
CLÓVIS DE ALCÂNTARA BRASIL, 53 ANOS

APUCARANA 09/12

HELENA CORREA DE ANDRADE, recém-nascida

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60