Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

ATUALIZADA

Loading...

GERAL

ATUALIZADA

RUNO MERLIN, GILMAR ALVES JÚNIOR, DANIELA ORIGUELA E JULIA BOARINI
GUARUJÁ, SP (FOLHAPRESS) - Ardência nos olhos, irritação na garganta e muita dor de cabeça. Moradores relataram vários problemas após o vazamento de gás no pátio de cargas da empresa Localfrio, de armazenagem de contêineres, na avenida Santos Dumont.
Segunda a assessoria da Prefeitura do Guarujá, mais de 30 pessoas foram internadas após terem inalado o gás, mas não correm perigo.
"Eu estava passando de moto e não dava para enxergar nada, como se fosse uma neblina negra. De repente os meus olhos começaram a arder e começou a dar uma dor de cabeça bem forte", conta a recepcionista Allyne Fontes, 32, que mora na avenida em frente ao terminal, no distrito de Vicente de Carvalho.
Ela decidiu ficar em casa, com uma máscara para se proteger da fumaça. "As pessoas estão com máscaras lá fora e de boca a boca estão falando para evacuarem, para sair de casa, mas eu não recebi nenhum comunicado oficial, então eu estou no meu apartamento".
"O cheiro é insuportável", afirma a esteticista Roseli dos Santos, que mora em Santa Catarina e foi visitar parentes no distrito de Vicente de Carvalho. Segundo ela, a rua onde fica a casa de seus parentes está vazia e o centro comercial do distrito fechou as portas devido à fumaceira na região, conta a esteticista Roseli dos Santos
Eles fecharam todas as portas e janelas para evitar o forte cheiro que sai do terminal portuário de Guarujá.
Já os moradores da vizinha Santos se assustaram com a nuvem de fumaça. "Parecia cenário de bombardeio", relata Andréia Canuto, 41 anos, moradora da Vila Mathias. "Não percebi o que acontecia até me deparar com o noticiário da televisão. Olhei pela janela da minha sala e vi uma grande quantidade de fumaça. Parecia um incêndio que tomava conta de Vicente de Carvalho. Fiquei assustada, mas depois vi que foi uma ocorrência localizada."
A situação começou a melhor no início da noite. "A fumaça assustou no auge, mas com o aumento da chuva mal dá para ver. Estou acompanhando pelos meios de comunicação", afirma Alexandre Moraes, 36, morador do Boqueirão.
Segundo Délio Campolina, presidente da Abracit (Associação Brasileira de Centros de Informação e Assistência Toxicológica), a substância que vazou é tóxica. Porém, como a fumaça está dispersada ao ar livre - e não em um ambiente fechado - os potenciais danos à saúde são menores.
Irritação nos olhos, garganta e nariz, dificuldade para respirar e dor de cabeça são os principais sintomas que podem ser provocados pelo contato com o ácido dicloroisocianurato de sódio. Pessoas com doenças respiratórias são mais sensíveis ao efeitos do gás. Caso os sintomas não melhorem, é necessário buscar atendimento médico.
"O ideal é que a pessoa evite o contato com a fumaça da melhor forma possível", afirma Campolina. É recomendável fechar as portas e janelas de casa para evitar que o gás entre ou sair para uma área externa, bastante ventilada, e ficar no sentido contrário ao vento. Em ambos os casos também é recomendado colocar uma toalha molhada na face para evitar e aliviar os sintomas.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 03/12

ALTAIR RAIMUNDO DE SOUZA, 46 anos
AMADEU FERNANDES, 58 anos

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41