Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

MPL falta à reunião com governo e Promotoria para discutir protestos

Loading...

GERAL

MPL falta à reunião com governo e Promotoria para discutir protestos

RICARDO GALLO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O MPL (Movimento Passe Livre) não compareceu na manhã desta quinta-feira (14) para dialogar com a Secretaria da Segurança Pública e com o Ministério Público sobre a organização de protestos em São Paulo.
A reunião, marcada para as 10h, seria para debater o "exercício do direito de livre manifestação e o direito à livre circulação nas vias públicas". Os integrantes do movimento confirmaram dois novos atos na tarde desta quinta, em dois pontos diferentes, sem aviso prévio dos trajetos.
O procurador-geral disse que propôs uma nova rodada de reuniões na próxima segunda (18), mas, desta vez, com cada parte individualmente. A intenção é fazer com que os integrantes compareçam a reunião para dialogar sobre a organização das manifestações.
Nesta quinta, o movimento convocou manifestação para o largo da Batata e para o Theatro Municipal, a partir das 17 horas.
O secretário da Segurança Pública de São Paulo, Alexandre de Moraes, disse lamentar a ausência do MPL. Houve, segundo ele, contato com dois representantes do movimento que, segundo o secretário, disseram que submeteriam o convite à assembleia do movimento. "Texto constitucional é inegociável", disse Moraes, numa referência ao artigo 5º da Constituição, que determina o aviso prévio às autoridades sobre manifestações. "Há liberdade de manifestação desde com comunicação prévia as autoridades."
De acordo com Moraes, "todos os movimentos que marcam manifestações em São Paulo avisam a Secretaria da Segurança e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego)".
Ele informou ainda que o governo não entrará com nenhuma medida judicial contra o MPL. Se o trajeto da passeata não for informado previamente, a própria secretaria estabelecerá o itinerário.
Moraes voltou a defender a ação na PM no ato de terça-feira (12), quando a tropa utilizou bombas para evitar que os manifestantes marchassem pela avenida Rebouças. "Às vezes as pessoas não entendem por que são lançada bomba de gás. É preferível bomba de gás para dispersar, para evitar o embate físico."
NA VÉSPERA
Na véspera do encontro frustrado desta quinta, o governo de São Paulo e integrantes do MPL endureceram o discurso e se distanciaram de um acordo para viabilizar manifestações pacíficas contra a alta da tarifa de ônibus, metrô e trens.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

ARAPONGAS 06/12

VICTOR FUGANTI, 94 ANOS

ANTÔNIO JACOMETO, 81 ANOS

GUILHERME GONÇALVES SOARES, 17 ANOS

APUCARANA 05/12

APUCARANA YOSHIMATSU NIKI, 99 ANOS
JOSÉ BECEL, 80 ANOS
SULINA ANTÔNIO DA SILVA, 82

MEGA SENA

CONCURSO ·