Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Polícia solta 11 dos 13 manifestantes detidos em protesto do MPL em SP

Loading...

GERAL

Polícia solta 11 dos 13 manifestantes detidos em protesto do MPL em SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Das treze pessoas presas pela polícia nesta terça-feira (12) durante a manifestação contra a alta das tarifas do transporte público em São Paulo, duas delas continuam detidas. Segundo o governo paulista, os dois suspeitos portavam material "com alto poder destrutivo" e irão responder a processo.
Um dos detidos é menor de idade (a lei considera apreendido) e o outro, já adulto.
De acordo com nota divulgada pela Secretaria da Segurança nesta quarta (13), este maior de 18 anos poderá pegar de três a seis anos de prisão. "O crime pode ser agravado, pois ele estava na presença de um menor de idade", diz a nota. A nota, porém, não explica qual tipo de explosivo os policiais encontraram.
Ainda segundo a Segurança, apenas na tarde desta quinta foi liberado a última pessoa presa nas manifestações ocorridas no dia 8 deste mês, após expedição de um alvará de soltura. Naquele dia, 17 pessoas foram detidas e conduzidas para delegacias do centro.
PROTESTO SUFOCADO
O segundo ato expressivo contra a alta das tarifas de transporte em São Paulo realizado no final da tarde desta terça-feira (12) foi marcado pela nova estratégia da polícia, que reprimiu com intensidade antes de haver confronto com "black blocs".
Ao menos 28 pessoas ficaram feridas durante a manifestação. Não há relato de policiais militares que precisaram de atendimento médico. O MPL (Movimento Passe Livre) relatou casos de violência policial, e o governo negou abusos.
O secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, disse que a PM usou a força em um protesto promovido pelo MPL porque os manifestantes "investiram contra os policiais" para furar o bloqueio que os impedia de seguir por um trajeto não combinado previamente. "Não é possível que uma manifestação se transforme em anarquia", disse Moraes.
A polícia jogou bombas de gás lacrimogêneo e efeito moral quando os manifestantes ainda se concentravam na praça do Ciclista, na avenida Paulista. Moraes alegou que é uma exigência legal noticiar previamente o caminho de um protesto. Segundo o secretário, os representantes do MPL, que organizou o ato, não comunicaram previamente o caminho a ser percorrido.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

MARUMBI 28/02

VALDIR RIVELINI, 58 anos

APUCARANA 28/02

GABRIEL BENEDITO REIS DE OLIVEIRA, 20 anos 
GERALCINO GUIMARÃES DE SOUZA, 74 anos 
NATIMORTO, 0 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1907 · 25/02/2017

03 25 35 38 44 48