Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Turquia prende suspeito de ajudar ataque em Istambul e membros do EI

Loading...

GERAL

Turquia prende suspeito de ajudar ataque em Istambul e membros do EI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A polícia da Turquia prendeu um suspeito em conexão com o atentado suicida em um bairro turístico de Istambul, que deixou dez mortos e 15 feridos, sendo a maioria estrangeiros.
Em coletiva de imprensa, o ministro do Interior da Turquia, Efkan Ala, disse nesta quarta-feira (13) que o suspeito foi detido na noite de terça (12), horas depois do ataque. Ele não deu mais detalhes sobre a prisão.
A mídia turca relatou que a polícia prendeu uma suspeita de relação com o terrorismo durante uma operação em um bairro rico de Istambul.
Nesta quarta, a polícia turca também prendeu 13 supostos membros da facção radical Estado Islâmico (EI), incluindo três russos, que foram detidas na cidade costeira de Antalya. Os dez demais suspeitos foram presos nas cidades de Izmir e Konya.
O governo turco responsabilizou o EI pelo ataque no bairro de Sultanahmet, epicentro de turistas e abrigo de importantes elementos da história da Turquia.
As autoridades disseram que um homem-bomba de nacionalidade síria nascido em 1988 realizou o ataque. A mídia turca o identificou como Nabil Fadli, nascido na Arábia Saudita.
O ministro do Interior disse na coletiva que as digitais do terrorista haviam sido registradas pelas autoridades de imigração, mas acrescentou que ele não estava na lista de indivíduos procurados pela Turquia e por outros países.
Além disso, o ministro da Justiça, Bekir Bozdag, disse nesta quarta-feira (13) que as autoridades estão trabalhando para identificar as pessoas próximas ao homem-bomba. Ele se recusou a fornecer detalhes sobre a investigação.
ALEMÃES
Ao menos oito dos dez mortos no ataque desta terça-feira tinham nacionalidade alemã.
Em visita a Istambul, o ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maiziere, disse não haver indícios de que o atentado tinha cidadãos alemães como alvos específicos.
"De acordo com as investigações feitas até agora, não há evidências de que o ataque tenha sido dirigido especificamente contra alemães, então não pode haver conexão com nossa contribuição no combate ao terrorismo internacional", declarou De Maiziere na coletiva de imprensa, ao lado de seu colega turco.
A Alemanha oferece ajuda militar à coalizão internacional que realiza ataques aéreos contra posições do EI na Síria e no Iraque, mas não participa diretamente dos combates.
Recentemente, milicianos do EI realizaram ataques contra cidadãos de países que participam dos bombardeios, como Rússia e França.
Em outubro, membros de uma filial do EI no Egito plantaram uma bomba em uma avião da companhia russa Metrojet, matando 224 pessoas. No mês seguinte, atiradores e homens-bomba ligados ao EI mataram 130 pessoas em diferentes pontos da capital francesa.
A Turquia, que participa da coalizão de combate, também foi alvo de ataques atribuídos ao EI nos últimos meses. Em julho, um atentado em Suruç, perto da fronteira com a Síria, deixou ao menos 30 mortos. Em outubro, explosões mataram cem pessoas durante uma manifestação em Ancara.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 10/12

IZAURA FERREIRA DE ANDRADE, 70 ANOS

ARAPONGAS
CLÁUDIO SILVA, 88 ANOS

IVAIPORÃ
VALDETE CORDEIRO PEREIRA, recém-nascida
MIRIAM PEREIRA DE LIMA, 70 ANOS
CLÓVIS DE ALCÂNTARA BRASIL, 53 ANOS

APUCARANA 09/12

HELENA CORREA DE ANDRADE, recém-nascida

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60