Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Secretário diz que viu mancha em Abrolhos, mas não sabe se é lama

Loading...

GERAL

Secretário diz que viu mancha em Abrolhos, mas não sabe se é lama

JOÃO PEDRO PITOMBO
SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - Depois de um sobrevoo de três horas no extremo-sul da Bahia, o secretário estadual de Meio Ambiente, Eugênio Spengler, afirmou nesta sexta-feira (8) que foram identificadas manchas nas regiões de Abrolhos e Porto Seguro. Ele não sabe dizer, contudo, se as manchas são resultado da lama da barragem da mineradora Samarco.
O sobrevoo foi realizado um dia depois de o Ibama e o ICMBio, órgãos ambientais do governo federal, terem informado que identificaram manchas que poderiam ser resultado do rompimento da barragem de Mariana, em Minas Gerais.
No início da tarde desta sexta, o governo baiano chegou a divulgar uma nota negando a existência de manchas no litoral baiano. Mais tarde, porém, a Secretaria de Comunicação informou que houve um "ruído de comunicação" e que não é possível descartar um possível impacto dos detritos da barragem.
À reportagem o secretário Spengler afirmou que as manchas foram identificadas em dois pontos diferentes e possuem características distintas.
No caso de Abrolhos, considerada uma das áreas de maior biodiversidade do oceano Atlântico, as manchas seriam mais claras, com aspecto amarelado, disse o secretário.
Segundo ele, o mais provável é que sejam sedimentos resultantes das fortes chuvas que atingiram o litoral baiano desde o início desta semana.
"Pelo que ouvimos de pessoas da região, essas manchas são comuns em época de chuvas. Mas não podemos descartar nenhuma possibilidade", disse Spengler.
No litoral de Porto Seguro, as manchas encontradas eram mais escuras e ficavam a cerca de sete milhas náuticas (cerca de 13 km) do litoral.
De acordo com o secretário, só uma análise laboratorial poderá identificar a origem e a composição das manchas na água.
O governo baiano vai coletar amostras da água nos locais onde as manchas foram identificadas. O resultado dos testes deve sair em até 12 dias.
PRAIAS LIBERADAS
O secretário de Meio Ambiente da Bahia afirmou também que não há motivos para a interdição ou a suspensão do acesso às praias da região.
Agências turísticas da região ouvidas pela Folha disseram que não viram manchas nas áreas onde ocorrem os principais passeios. "Nas ilhas do arquipélago de Abrolhos não apareceu nada. Os barcos estão circulando normalmente", afirmou Gabriele Cordeiro, da Abrolhos Embarcações.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 08/12

ÂNGELO RODRIGUES, 70 anos

CALIFÓRNIA
ENACIR MARIA CARDOSO, 53 anos

JANDAIA DO SUL 08/12

MARIA DO ROSARIO DE SOUZA BORGES, 50 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60