Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

ATUALIZADA - Daniel Alves aceitou o PSG há quase um mês por indicação de Neymar

Loading...

ESPORTES

ATUALIZADA - Daniel Alves aceitou o PSG há quase um mês por indicação de Neymar

ALEX SABINO, ENVIADO ESPECIAL

PARIS, FRANÇA (FOLHAPRESS) - Daniel Alves foi anunciado como jogador do Paris Saint-Germain em 12 de julho.

Após a vitória do clube sobre o Amiens por 2 a 0 neste sábado (5), pela primeira rodada do Campeonato Francês, ele disse que um dos motivos que o levou ao PSG foi a indicação de Neymar.

A declaração mostra que enquanto estava de férias, ainda jogador do Barcelona, o atacante estava propenso a aceitar a oferta do clube francês. Neymar assinou contrato na noite de quinta (3).

Ao ser apresentado à imprensa, disse ter tomado a decisão na quarta (2), quando comunicou a saída ao técnico Ernesto Valverde.

"Ele [Neymar] recomendou. Ele me indicou para vir para o clube. Sabia que eu estava querendo sair da Juventus. Ele estava pensando em tomar a decisão de vir para cá", disse o lateral brasileiro.

Até a conversa, no mês passado, Daniel Alves estava próximo de acertar contrato com o Manchester City (ING), dirigido pelo espanhol Pep Guardiola. Os dois trabalharam juntos no Barcelona e conquistaram a Liga dos Campeões em 2009 e 2011.

A negociação por Neymar foi a maior da história do futebol. Ele foi comprado por 222 milhões de euros (R$ 815 milhões), mas não pôde estrear neste sábado, na abertura do Campeonato Francês. Sua documentação não foi enviada a tempo pela Real Liga Espanhola.

Antes da partida com o Amiens, Neymar apareceu no gramado do estádio Parque dos Príncipes e vestiu a camisa do clube diante dos torcedores, que o homenagearam com uma versão da música "Aquarela do Brasil".

Daniel Alves afirma que a chegada do atacante muda o patamar do Paris Saint-Germain. Para ele, o clube passa a ser visto com outros olhos e Neymar foi "valente" por tomar a decisão de deixar a Espanha em nome de um novo projeto.

"O nome dele é muito grande e a história que vem fazendo é muito grande. É inevitável criar uma expectativa. O nome dele vem com tudo isso. Não foi surpresa [a decisão] porque as pessoas querem viver outras coisas.

A imprensa [espanhola] pensa que aquilo ali [Barcelona] é o fim do mundo. Tem vida, tem desafios e tem futebol em outros lugares. O mundo não acaba em Barcelona", completou o jogador.

Ninguém no PSG esconde que a montagem de uma nova equipe e principalmente a chegada de Neymar são um sinal de que, enfim, a equipe está pronta para vencer a Liga dos Campeões da Europa, o torneio mais importante do continente.

Na primeira entrevista coletiva do atacante, o presidente Nasser Al-Khelaifi definiu a conquista do troféu como "um sonho".

"A gente vai fazer o nosso mundo aqui [em Paris]. A gente tem uma coisa aqui por dentro que é competir. Por isso que ganhamos, somos profissionais e vivemos isso. Diferente do que as pessoas pensam, não pensamos só no dinheiro, Dinheiro tem em todo lugar", finalizou.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias