Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Santos envia provas de interferência externa em pênalti anulado ao STJD

Loading...

ESPORTES

Santos envia provas de interferência externa em pênalti anulado ao STJD

SAMIR CARVALHO

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A "novela" envolvendo a eliminação do Santos para o Flamengo nas quartas de final da Copa do Brasil na semana passada continua. A reportagem apurou que o clube paulista enviou o processo ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) com evidências de interferência externa sobre a arbitragem de Leandro Vuaden.

O processo inclui o depoimento de uma "testemunha ocular" que estava próxima ao banco de reservas. A testemunha teria visto a interferência de terceiros na arbitragem. O documento enviado para a entidade contém o nome da pessoa, segundo fontes do clube e no próprio STJD.

O testemunho foi entregue por escrito anexo as evidências do clube e registrado em cartório com firma reconhecida. Além disso, o Santos enviou outras evidências imagens e vídeos para fortalecer a sua defesa no processo. Até câmeras de segurança do circuito interno da Vila Belmiro foram utilizadas.

O lance polêmico foi o pênalti marcado por Vuaden aos 40 minutos do primeiro tempo, em disputa entre Réver e Bruno Henrique na área. Após cerca de um minuto, o juiz consultou o quarto árbitro, Flávio Rodrigues de Souza, e reverteu a marcação da penalidade.

O Santos ainda alega internamente que possui mais provas que, por enquanto, serão "escondidas". A ideia é utilizar o restante dos registros em possíveis processos futuros envolvendo o caso.

O Santos já havia enviado à CBF um pedido de anulação da partida na última semana. No documento, o clube paulista acredita que a participação do quarto árbitro "teria sido provocada pelo repórter de campo, Sr. Eric Faria, da Rede Globo de televisão, que é elemento alheio ao certame, devendo se comportar como jornalista e não como torcedor de seu time do coração".

"Reportar ao 4º árbitro sua impressão do lance após ver replay na televisão não é função nem atitude condizente com um jornalista esportivo. Esta ação repudiável foi testemunhada por dezenas de pessoas e pode ser constatada no vídeo da partida e em fotografias tiradas por outros veículos de mídia", continua o Santos no documento.

Além da anulação do jogo, o Santos pediu à CBF a proibição de que repórteres fiquem na lateral do gramado durante os jogos e se comuniquem com a equipe de arbitragem; a punição ao trio de arbitragem da partida; e o descredenciamento de Eric Faria como repórter de campo.

Em contato com a reportagem, Eric Faria afirmou que não quer se pronunciar sobre o caso. No Twitter, porém, o repórter chamou de "leviana" as acusações de que teria comunicado o quarto árbitro sobre o lance.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias