Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Um ano depois, Ganso vê sonho de brilhar na Europa virar uma incógnita

Loading...

ESPORTES

Um ano depois, Ganso vê sonho de brilhar na Europa virar uma incógnita

JOÃO HENRIQUE MARQUES

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Paulo Henrique Ganso jamais escondeu a ânsia em atuar na Europa. Em 2010, quando vivia o auge no Santos, já imaginava protagonismo por Milan ou Inter de Milão, interessados na contratação. Confiante, seguiu o trabalho no Brasil sabedor de que teria a chance. No entanto, o cenário encontrado no Sevilla foi decepcionante.

Ganso completa neste domingo (16) 1 ano de futebol europeu. Pelo Sevilla, conviveu com lesões, críticas severas do ex-treinador Jorge Sampaolli e falta de oportunidades. Agora, a esperança é de reviravolta com a chegada do técnico argentino Eduardo Berizzo.

O meia viajou ao Japão com o elenco para a pré-temporada. No entanto, o cenário do jogador no clube ainda é uma incógnita.

"No Sevilla, não há pistas do time planejado por Berizzo. O que pesa contra Ganso no momento é a volta Banega que estava na Inter de Milão. Agora também parece claro que o novo treinador precisa, ao menos, dar chance para ele jogar", destacou Jesus Márquez, repórter do "Canal Sur", de rádio e televisão de Sevilha.

Mesmo em baixa, Ganso jamais esteve interessado em deixar o Sevilla. A adaptação à cidade e ao clube pesam a favor na decisão do brasileiro de ficar. Só que para isso, um novo treinador era considerado vital.

CRISE COM SAMPAOLLI

Os 45 minutos iniciais da derrota por 3 a 0 para o Real Madrid, dia 4 de janeiro, pela Copa do Rei, marcou o primeiro ano negativo de Ganso. No duelo, o excelente desempenho de Marcelo foi atribuído pela mídia espanhola como resultado da liberdade que Ganso deu ao compatriota no setor. Sampaoli também encarou dessa maneira e passou a se embasar em fatores defensivos para não escalar o brasileiro nos quatro meses seguintes.

A revolta de Ganso foi aumentando com o passar do tempo. O meia não gostou das declarações do treinador de que não tinha novas chances no Sevilla por "decisão pessoal".

Outro fator que o deixou irritado aconteceu na janela de transferências. Sampaoli teve o pedido atendido de contratação do meia argentino Walter Montoya, do Rosário Central. A concorrência para Ganso ficou ainda maior.

Walter atuou em três jogos pelo Sevilla enquanto Ganso sequer era relacionado por Sampaoli. Calado, o meia brasileiro nem esperava novas oportunidades no fim da temporada.

EMPOLGAÇÃO

Foi no final do abril, na vitória contra o Granada por 2 a 0 que o cenário de Ganso começou a mudar. O meia fez os dois gols do time e foi ovacionado pela torcida no estádio Sanchéz Pisjuáz ao deixar o campo aos 35 minutos do segundo tempo. Ao passar por Sampaolli, nada de abraço ou sequer um aperto de mãos.

O jogador pressionou o treinador argentino com a atuação e seguiu titular nos dois jogos seguintes. No entanto, sofreu lesões na musculatura posterior de ambas as coxas e ficou fora da reta final da temporada.

Em 2016, o meia teve as melhores atuações pelo Sevilla quando encarou times com 11 jogadores atrás da linha do meio campo. Foi assim nos 25 minutos finais que jogou contra o Alavés, ficando marcado pela assistência de calcanhar em um dos gols da vitória por 2 a 1, e na goleada por 4 a 0 sobre o Dínamo de Zagreb, sendo eleito o melhor em campo. O duelo contra o Granada tinha as mesmas características.

Para o confronto, Sampaoli ainda tinha as baixas de Vitolo e Nasri, titulares do ataque. Foi a vez de Ganso voltar a ter oportunidade de jogar, mas as lesões voltaram a frustrar o brasileiro.

"A verdade é que ninguém sabia nada sobre o Ganso. Eram quatro meses treinando bem, em forma e sem jogar. Agora o pensamento é de que talvez o Sampaoli tenha sido injusto com ele. Merecia mais minutos. Não há no Sevilla alguém com último passe como o dele", completou Jesus Márquez.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias