Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

ATUALIZADA - Com título inédito, futebol alemão mostra sua nova geração vencedora

Loading...

ESPORTES

ATUALIZADA - Com título inédito, futebol alemão mostra sua nova geração vencedora

FÁBIO ALEIXO

SÃO PETERSBURGO, RÚSSIA (FOLHAPRESS) - Em três dias, a Alemanha mostrou ao mundo que tem uma safra de jogadores capaz de mantê-la no topo do futebol por muito tempo. Neste domingo (2), em São Petersburgo, conquistou a Copa das Confederações pela primeira vez em sua história ao bater o Chile também por 1 a 0 com uma seleção cuja média era de apenas 23,9 anos.

Dois dias antes, na sexta-feira (30), já havia ganhado o título do Campeonato Europeu Sub-21 com uma vitória sobre a Espanha por 1 a 0.

Dos 21 jogadores que estavam na Rússia, oito tinham idade para jogar o Europeu. Ganharam a chance na equipe principal e não decepcionaram. O caso mais emblemático é o de Timo Werner, de apenas 21 anos. Foi o artilheiro com três gols ao lado de Leon Goretzka, 22, e Lars Stindl, 28, que marcou na final.

Julian Draxler, de apenas 23 anos e nascido em 1994, é um caso à parte. Poderia jogar o sub-21, uma vez que a Uefa estabelece como critério para definição da idade o ano de 2015 quando começaram as classificatórias. Mas esta não é sua realidade. O meia-atacante do PSG, que já havia feito parte do grupo campeão mundial de 2014 como um mero coadjuvante, foi o líder do time campeão neste domingo: capitão e eleito o Bola de Ouro na Rússia.

Draxler é nome certo no Mundial do próximo ano, assim como o goleiro Ter Stegen, 25, e os defensores Mustafi, 25, e Kimmich, 22.

"Temos grandes jogadores que ficaram em casa e criamos alternativas. Este era o meu objetivo desde o começo e sempre disse isso. Minha prioridade era desenvolver novos talentos e queria dar a estes jovens atletas a experiência do jogo internacional", afirmou o técnico Joachim Löw, que não levou a maioria dos titulares para a Rússia.

A Alemanha ainda não se classificou para o Mundial, mas lidera seu grupo nas eliminatórias com cinco pontos de vantagem sobre a Irlanda do Norte. O primeiro colocado tem vaga direta e o segundo disputa repescagem.

CHILE

Claudio Bravo; Mauricio Isla, Gary Medel, Gonzalo Jara e Beausejour; Marcelo Díaz (Leonardo Valencia), Charles Aránguiz (Sagal), Arturo Vidal e Pablo Hernández; Eduardo Vargas (Édson Puch) e Alexis Sánchez. T.: Juan Antonio Pizzi

ALEMANHA

Marc-André ter Stegen; Matthias Ginter, Shkodran Mustafi e Antonio Ruediger; Joshua Kimmich, Sebastian Rudy, Jonas Hector, Leon Goretzka e Julian Draxler; Timo Werner (Emre Can) e Lars Stindl. T.: Joachim Low

Gol: Stindl, aos 20min do 1º tempo

Estádio: Arena Zenit, em São Petersburgo (Rússia) Árbitro: Milorad Mazic (SER)

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias