Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Flamengo cobra R$ 200 por ingresso para visitante, e embaixada do SP protesta

Loading...

ESPORTES

Flamengo cobra R$ 200 por ingresso para visitante, e embaixada do SP protesta

BRUNO GROSSI

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O São Paulo será o terceiro time a enfrentar o Flamengo na Ilha do Urubu, como foi batizado o Estádio Luso-Brasileiro após a reforma promovida pelo time rubro-negro. Uma semana após a estreia com 5 a 1 sobre a Chapecoense, a nova casa flamenguista já despertou incômodo.

Os torcedores do time paulista que pretendiam assistir ao embate no domingo (2), às 16h pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, protestam contra os R$ 200 cobrados pelos ingressos do setor destinado aos visitantes.

A Embaixada São-paulina no Rio de Janeiro, que reúne tricolores em eventos e caravanas para os jogos, resolveu escrever um manifesto contra o valor considerado abusivo.

Rafael Rocha, o embaixador são-paulino no Rio, idealizou a reclamação ao lado de outro integrante do projeto. Foram citados ainda os preços cobrados por Cruzeiro (R$ 120) e Ponte Preta (R$ 100) para os visitantes, contra os R$ 40 que o Tricolor cobra para a torcida dos adversários no Morumbi.

"Em uma situação como a atual do Brasil, cobrar R$ 200 por um ingresso de visitante é um desestímulo à presença da torcida que, normalmente, já fica localizada no pior setor do estádio e encontra dificuldades para chegar, sair e até mesmo ver o jogo. Esses preços abusivos para os visitantes prejudicam ainda mais aquele torcedor que já tem menos chances de ver o time do coração por morar em outra cidade", justificou Rocha.

A ideia do manifesto não é apenas defender a torcida do São Paulo e nem tratar apenas do jogo deste domingo, contra o Flamengo. A Embaixada acredita que as novas arenas brasileiras inflacionaram o preço dos ingressos e tenta mobilizar torcedores de outras equipes para que haja um movimento contra os altos valores no futebol.

"A intenção é trazer a público o debate sobre o preço dos ingressos e, quem sabe, fazer com que mais clubes sigam o exemplo dado pelo São Paulo, que adota uma política de preços justos tanto para os seus torcedores, quanto para os torcedores dos times visitantes", ponderou Rocha.

"Nós poderíamos vir aqui e pedir que o São Paulo também elevasse o preço dos ingressos para visitantes, porém, estamos aqui pedindo que não matem o futebol. Ele respira por aparelhos, e vocês querem desligar", diz o manifesto dos tricolores.

REAÇÃO EM 2015

No primeiro Choque-Rei disputado no Allianz Parque, com vitória do Palmeiras por 3 a 0 no Campeonato Paulista de 2015, a torcida do São Paulo compareceu com menos de cem pessoas no estádio rival.

A baixa procura foi motivada por um boicote aos R$ 120 cobrados para o setor de visitantes, justificados por corresponderem ao preço do setor correspondente para os palmeirenses.

Como resposta, a diretoria do tricolor prometeu cobrar o mesmo valor dos alviverdes no Morumbi.

Assim, no Brasileirão daquele ano, toda a arquibancada vermelha do Morumbi, incluindo a área de visitantes, tinha ingressos a R$ 120. A diferença é que os são-paulinos vinculados ao programa de sócio-torcedor podiam comprar bilhetes para o setor por menos da metade do preço.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias