Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Corinthians fatura título com apostas da base, desconhecidos e contestados

Loading...

ESPORTES

Corinthians fatura título com apostas da base, desconhecidos e contestados

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Desconhecidos, contestados e apostas em jogadores da base. Foi assim que o Corinthians formou a equipe, que neste domingo (7) conquistou o seu 28º título do Campeonato Paulista. O troféu veio após o empate com a Ponte Preta em 1 a 1, no Itaquerão, na segunda partida da final. Na primeira, realizada no último domingo (30), o time venceu por 3 a 0.

Até o título deste domingo, o elenco corintiano sofreu críticas em virtude do futebol burocrático apresentado. Após a classificação para a final, o treinador Fábio Carille admitiu que "mesmo não sendo um futebol bonito tem organização".

Do time considerado titular, quatro jogadores foram contratados para esta temporada: o zagueiro Pablo, o volante Gabriel, o meia Jadson e o atacante Jô. Assim como praticamente o restante da equipe, nenhum chegou como unanimidade ou com status de jogador decisivo.

Dos 11 titulares, o lateral direito Fagner é a exceção. Um dos atletas mais regulares do elenco nas últimas temporadas, ele é presença constante nas convocações de Tite para a seleção brasileira. Os outros, porém, tiveram que superar o descrédito no início da temporada.

CONFIRA DESTAQUES DA EQUIPE CORINTIANA

CÁSSIO

O goleiro de 29 anos terminou a temporada passada insatisfeito com a condição de reserva de Walter. Assim, o clube cogitou negociá-lo. No início deste ano, recuperou sua vaga no time após o companheiro se apresentar com um edema ósseo. Ele chegou a ser criticado após falhar em um jogo contra a Ponte Preta, pela fase de classificação do Estadual. No mata-mata, fez defesas importantes que ajudaram a equipe na conquista do título.

BALBUENA

Contratado há pouco mais de um ano, Balbuena, 25, nunca foi unanimidade no Corinthians. No ano passado, foi criticado após falhar em alguns jogos. Neste ano, fez uma parceria sólida com Pablo. Além de Pablo e o paraguaio, os outros jogadores do setor são Vilson, que se recupera de cirurgia, e os pratas da casa Pedro Henrique, 21, e Léo Santos, 18.

PABLO

Um dos reforços contratados pelo Corinthians para esta temporada, Pablo, 25, chegou como desconhecido para a grande maioria dos torcedores. Nascido no Maranhão, teve passagens pelo Ceará, PSV, Grêmio, Avaí, Ponte Preta e Bordeaux. No Corinthians se tornou um dos principais destaques da campanha vitoriosa.

ARANA

Nem contestado e nem desconhecido. Revelado nas categorias de base do clube, Arana, 20, era uma aposta em potencial. Tanto é que o clube negociou o lateral esquerdo Uendel com o Internacional. No início do ano, defendeu a seleção brasileira sub-20 no Sul-Americano da categoria e assim que retornou tomou conta da posição.

GABRIEL

O volante Gabriel, 24, veio do rival Palmeiras sob desconfiança. Após passar por uma cirurgia no joelho em 2015, o jogador disputou apenas 21 das 67 partidas pelo seu ex-clube na temporada passada. No Corinthians, ganhou rapidamente a condição de titular.

MAYCON

Maycon retornou ao Corinthians após atuar no segundo semestre do ano passado pela Ponte Preta. Ele chegou como a terceira opção na função de segundo volante atrás de Fellipe Bastos e de Camacho. O jogador, no entanto, ganhou uma oportunidade no clássico contra o Palmeiras e se firmou.

RODRIGUINHO

Rodriguinho, 29, não é um desconhecido e nem era contestado pela torcida corintiana. Neste ano, deixou o papel de coadjuvante e se tornou protagonista da equipe campeã. Dos sete gols feitos pelo clube no mata-mata, quatro foram do jogador.

JADSON

Um dos destaques da equipe na conquista do hexacampeonato brasileiro, Jadson, 33, chegou como incógnita após passar um ano no futebol chinês, onde atuou pelo Tianjin Quanjian, time da Segunda Divisão. Ele foi outro que se adaptou rapidamente no esquema de Carille.

ROMERO

Romero, 24, sempre viveu com as críticas da torcida desde que foi contratado em 2014. Apesar de ser o artilheiro do Itaquerão, o jogador é mais lembrado pela determinação e entrega em campo do que pela qualidade com a bola nos pés e os gols marcados. Foi assim que ele ganhou a confiança de Carille

Contratado em outubro do ano passado após deixar o futebol chinês, Jô, 30, foi outro jogador que chegou sob incógnita. Ele também buscava recuperar espaço no futebol após atos de indisciplina por se exceder com bebida e baladas. Contestado e criticado pela torcida no início, marcou gol em todos os clássicos e foi fundamental na conquista do título.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias