Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Corintiano foi a todos os jogos do time na arena e pode ver 1º título

Loading...

ESPORTES

Corintiano foi a todos os jogos do time na arena e pode ver 1º título

EDUARDO RODRIGUES

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mais de 22 mil quilômetros percorridos, cerca de R$ 18 mil gastos e o desejo de colocar sua paixão pelo Corinthians no Livro dos Recordes.

Foi desta maneira que Luis Butti, 35, assistiu aos 99 jogos do clube alvinegro na arena, construída em 2014, e está prestes a presenciar o primeiro título em mata-mata da casa corintiana, justamente na centésima partida.

Mesmo morando em Campinas, a 115 km do Itaquerão, o redator publicitário não deixou de estar ao lado do seu clube do coração.

Após assistir ao filme "Amor em jogo" (2005), que conta a história de um torcedor que nunca perdeu um duelo do Boston Red Sox, time de beisebol dos EUA, ele decidiu imitar o feito.

"O filme me motivou. Não sei se vou conseguir, mas gostaria de futuramente colocar o Corinthians no Guinnes Book, como, por exemplo, o torcedor que passou 15 anos sem perder um jogo no estádio", afirmou Butti.

Passaram-se três anos da inauguração do estádio, e ele já presenciou 69 vitórias corintianas, 23 empates e apenas sete derrotas. Embora tenha comemorado muitas vezes, lamentou seis eliminações -duas pela Copa do Brasil, duas na Libertadores e outras duas no Paulista.

"Vai ser legal [ser campeão paulista], porque vai tirar esse estigma maldito que algumas pessoas mantém dizendo que a arena é 'zicada'. A melhor coisa de ser campeão no domingo vai ser tirar essa 'zica'", afirmou.

Para Butti, a eliminação mais dolorosa aconteceu em 2015, nas oitavas de final da Libertadores. Com Tite no comando, a equipe era uma das mais badaladas do torneio e precisava reverter a derrota por 2 a 0 do primeiro jogo contra o Guaraní (PAR).

Com Guerrero, Renato Augusto e Jadson, a equipe não repetiu o bom futebol da primeira fase e foi desclassificada com nova derrota, desta vez por 1 a 0.

Já a partida inesquecível não foi em um confronto eliminatório, mas sim diante de um dos maiores rivais da história alvinegra.

"Eu tenho como o mais marcante o 1 a 0 no Palmeiras neste ano [na primeira fase do Paulista]. Até então era o 6 a 1 sobre o São Paulo, mas o que aconteceu contra o Palmeiras superou. Foi muita comunhão, muita pressão. Lembrou os tempos áureos de Morumbi, do Pacaembu", afirma o corintiano.

O confronto, válido pela quinta rodada, foi marcado por uma expulsão equivocada do volante Gabriel. Com um jogador a menos em todo o segundo tempo, o time teve forças para reagir e vencer.

Para muitos, o clássico foi o ponto de inflexão de uma equipe inicialmente contestada para aspirante ao título. Não para Luis Butti.

"O momento em que percebi que o Corinthians podia brigar por algo maior foi longe da arena. Em Mirassol, o Corinthians ganhou com o time reserva depois de tomar um susto. Ali eu falei: 'esse grupo está fechado'".

VIROU TRABALHO

A devoção do torcedor pelo Corinthians e pelo seu estádio é tão grande que se tornou um trabalho.

Em 2016, um mês antes dos Jogos Olímpicos, a organização do evento fez um processo seletivo de guias experimentais para o tour da arena. Butti foi selecionado e fez duas semanas como freelancer.

Neste ano, foi informado que vagas fixas seriam abertas. Ele não hesitou.

"Entrei na fase final e fui contratado essa semana. Agora estou buscando apartamento para morar em São Paulo. Vou mudar minha vida por causa do Corinthians", finalizou o torcedor.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias