Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cruzeiro é acionado na Fifa por dívida ao Huracán

Loading...

ESPORTES

Cruzeiro é acionado na Fifa por dívida ao Huracán

THIAGO FERNANDES

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - O Huracán acionou a Fifa para receber o que tem direito na transação de Ramón Ábila ao Cruzeiro. A relação entre os clubes não é nada boa e fez com que os argentinos solicitassem o recebimento ao órgão que rege o futebol mundial. Os mineiros ainda não foram notificados pela entidade máxima do esporte.

Alejandro Nadur, presidente do time de Buenos Aires, garante que não há conversas com a cúpula cruzeirense e explica qual foi o procedimento adotado pela agremiação para solicitar o pagamento dos mineiros pelo atacante.

"As relações estão quebradas, não há diálogo. Só devem nos pagar. O Huracán acionou a Fifa. Estamos esperando uma resolução. É vergonhoso o comportamento do Cruzeiro", afirmou à reportagem.

O Cruzeiro deve 1,5 milhão de dólares (R$ 4,64 milhões na cotação atual) à diretoria do Huracán. O valor é referente a uma parcela que deveria ser paga em dezembro de 2016. O montante, contudo, jamais foi pago ao antigo detentor dos direitos econômicos do atleta de 27 anos.

Alheio a tudo isso, Ábila segue balançando as redes adversárias com a camisa do time de Belo Horizonte. Na terça-feira (4), ele deixou a sua marca na vitória de virada dos mineiros sobre o Nacional-PAR pelo jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana. O jogador tem oito gols na temporada.

Consultado, o diretor jurídico Fabiano Oliveira Costa, do Cruzeiro, revela que foi procurado pelo Huracán para mudar alguns moldes do contrato de compra do atacante argentino. O dirigente, no entanto, garantiu que não houve notificação da Fifa sobre o pedido do clube de Buenos Aires.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias