Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

'Ex-gato' que 'salvou' Corinthians em SC foi rebaixado com o clube em 2007

Loading...

ESPORTES

'Ex-gato' que 'salvou' Corinthians em SC foi rebaixado com o clube em 2007

DIEGO SALGADO

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O volante Carlos Alberto teve uma curta e marcante passagem pelo Corinthians nas temporadas 2007 e 2008. Uma década depois, os caminhos de ambos voltaram a se encontrar: o jogador do Brusque desperdiçou um chute na decisão por pênaltis e viu o ex-time garantir vaga na terceira fase da Copa do Brasil.

A história de Carlos Alberto no Corinthians começou há exatos dez anos, em março de 2007. À época, o clube alvinegro acertou a compra do volante mesmo depois de ele admitir a falsificação de documentos. O escândalo veio à tona no fim de 2006, quando o volante defendia o Figueirense.

Segundo o próprio atleta, a mudança da data de nascimento deu-se no começo da carreira. Na fraude, com o objetivo "de dar uma vida melhor à mãe", Carlos Alberto alterou os dados da certidão para "ficar" cinco anos mais novo - ele tinha 28 anos, mas o registro na CBF apontava 23.

Quando chegou ao Corinthians, o jogador já tinha 29 anos (ele nasceu no dia 23 de janeiro). Como Carlos Alberto foi suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por 180 dias, o clube teve de esperar quase três meses para colocá-lo em campo.

Sob o comando do técnico Paulo César Carpegiani, o volante defendeu o Corinthians pela primeira vez na quinta rodada do Campeonato Brasileiro de 2007, competição marcada pelo rebaixamento corintiano ao fim de 38 jogos - Carlos Alberto disputou 24 partidas na campanha.

No jogo do descenso, o jogador atuou por 90 minutos. O Corinthians, por sua vez, não evitou a queda após com o empate por 1 a 1 com o Grêmio no Estádio Olímpico, em Porto Alegre, já em em dezembro daquele ano.

Parte da reconstrução

Carlos Alberto foi mantido no elenco do Corinthians na temporada 2008, mesmo com muitas mudanças no grupo rebaixado para a Série B do Brasileirão. Com Mano Menezes, o volante perdeu espaço, mas foi titular nas partidas mais importantes da equipe alvinegra no primeiro semestre.

O jogador foi titular em todas nos últimos jogos do Corinthians na Copa do Brasil daquele ano, nos duelos com São Caetano (quartas de final), Botafogo (semifinal) e Sport (decisão). E foi na competição que ele marcou seu único gol com a camisa corintiana - diante dos cariocas, no Engenhão, na derrota por 2 a 1.

Por coincidência, o Corinthians conseguiu eliminar o rival depois de devolver o placar no Morumbi e vencer nos pênaltis. Na final, o time de Mano foi superado pelo Sport mesmo depois de vencer por 3 a 1 em casa. Na Ilha do Retiro os pernambucanos fizeram 2 a 0, com Carlos Alberto entre os titulares no primeiro tempo.

Nove anos depois, Carlos Alberto perdeu a primeira cobrança do Brusque na série alternada. Romero, em seguida, balançou a rede e deu a classificação ao Corinthians - antes, Jadson, pelo time alvinegro, e João Carlos, pela equipe catarinense, erraram os chutes.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias