Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Após polêmica, Furacão leva a melhor e vence "Atletiba do YouTube"

Loading...

ESPORTES

Após polêmica, Furacão leva a melhor e vence "Atletiba do YouTube"

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Depois de muita polêmica, Atlético-PR e Coritiba finalmente entraram em campo para a disputa do clássico na Arena da Baixada. Nesta quarta-feira (1º), com transmissão exclusiva do Facebook e YouTube, quem se deu bem foi o Atlético-PR, que, com gols de Crysan e Luis Henrique, venceu por 2 a 0 e entrou na zona de classificação do estadual.

A partida estava marcada para acontecer inicialmente em 19 de fevereiro, mas o conjunto de arbitragem não deu início ao jogo na época alegando que os profissionais da transmissão não haviam feito credenciamento. Agora, depois de 11 dias e mais uma vez com o apoio informal do canal Esporte Interativo, tudo deu certo. Segundo a transmissão oficial, mais de 170 mil torcedores acompanharam o final clássico.

Focado na Copa Libertadores, o Atlético-PR entrou com uma equipe mista, sendo que nem Paulo Autuori, técnico do time, esteve no banco de reservas. O responsável por comandar o time foi seu auxiliar, Bruno Pivetti. Essa ainda foi a primeira vitória do clube no campeonato estadual.

No Campeonato Paranaense, 12 equipes se enfrentam em turno único, classificando-se os oito melhores para as quartas de final, e os dois últimos serão rebaixados para a segunda divisão. Quartas, semi e final serão disputadas jogos de ida e volta até se definir o grande campeão.

O JOGO

Com muita intensidade, as equipes fizeram um primeiro tempo acirrado, sem muitas chances de gol. A melhor oportunidade para o Coritiba aconteceu apenas aos 35min do primeiro tempo, quando Zé Ivaldo cometeu um pênalti infantil em Rildo. Na cobrança, Kleber Gladiador caprichou, mas acertou o pé da trave direita de Santos para alegria da torcida do Atlético-PR.

Cinco minutos depois de Kleber desperdiçar o pênalti, o Coritiba sofreu um castigo. Aos 40min, João Pedro cruzou pela esquerda, procurando Luis Henrique, mas sem sucesso. No rebote, Crysan dominou da entrada da área e, de chapa, colocou no cantinho esquerdo do goleiro, sem chances para Wilson.

Atrás do placar, o Coritiba decidiu se lançar com tudo ao ataque na etapa final. E só não igualou logo aos nove minutos do segundo tempo porque Zé Ivaldo, o mesmo que cometeu o pênalti, salvou uma bola em cima da linha. Matheus Galdezani ficou com a sobra e deixou o goleiro no chão, mas viu o zagueiro salvar na hora certa. O clássico, então, esquentou, com direito a empurra-empurra entre os jogadores, que acabaram separados pelo árbitro.

Nos momentos finais da partida, quando o Coritiba parecia muito mais próximo do empate, o Atlético-PR matou o clássico. Aos 42min, após cobrança de falta, Douglas Coutinho tentou a finalização, abafada pelo goleiro Wilson, mas a bola sobrou para Luis Henrique empurrar para o fundo das redes e dar números finais ao marcador.

ATLÉTICO-PR

Santos; Léo, Wanderson, Zé Ivaldo e Renan Lodi (Sidcley); Luiz Otávio (Jacy), Matheus Rossetto e João Pedro (Renan Paulino); Crysan, Luis Henrique e Douglas Coutinho. T.: Bruno Pivetti.

CORITIBA

Wilson; Dodô, Werley, Juninho (Geovane) e Carlinhos; Jonas, Matheus Galdezani (Henrique Almeida) e Thiago Lopes; Kleber, Iago (Neto Berola) e Rildo. T.: Pachequinho.

Gol: Crysan, aos 40min do 1º tempo; Luis Henrique, aos 42min do 2º tempo

Cartões amarelos: Zé Ivaldo e Crysan (A); Carlinhos e Iago (C)

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR) Árbitro: Paulo Roberto Alves Jr. (PR)

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias