Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Prefeitura do Rio retira oficialmente nome de João Havelange do Engenhão

Loading...

ESPORTES

Prefeitura do Rio retira oficialmente nome de João Havelange do Engenhão

ITALO NOGUEIRA E SÉRGIO RANGEL

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Prefeitura do Rio retirou oficialmente o nome de João Havelange do estádio olímpico erguido para a disputa do Pan de 2007.

No decreto assinado na sexta-feira (10) e publicado nesta segunda (13) no "Diário Oficial", o prefeito Marcelo Crivella (PRB) renomeia a arena para Nilton Santos, um dos maiores jogadores da história do Botafogo, clube que administra o estádio.

Morto no ano passado, Havelange presidiu a Fifa por 24 anos e era considerado o maior cartola da história do país até o início da década.

O dirigente acumulou também uma série de escândalos de corrupção.

O mais famoso foi o caso ISL (antiga empresa de marketing da Fifa falida em 2001), acusada de repassar propinas a cartolas durante anos.

Responsável pela homenagem ao dirigente, o ex-prefeito César Maia criticou a decisão. "A história não se apaga com um decreto", afirmou o agora vereador.

Maia alega que Havelange foi importante para trazer a Olimpíada para o Brasil.

O dirigente foi um dos trunfos da candidatura carioca vitoriosa em 2009 para a sede dos Jogos. Ele era integrante do COI (Comitê Olímpico Internacional) desde os anos 60 e fez questão de pedir votos ao Rio.

Havelange queria celebrar o seu centenário durante a Olimpíada, o que acabou não acontecendo.

No ostracismo, ele morreu no dia 16 de agosto, no 12º dia de disputa dos Jogos, em um hospital na zona sul do Rio. A causa da morte não foi revelada. Havelange completara 100 anos em maio e enfrentava problemas respiratórios.

A queda de prestígio de Havelange no cenário internacional começou em 2011. Na época, ele se antecipou e renunciou ao cargo no COI temendo ser cassado por sua conduta no caso ISL.

Em 2012, ele sofreu mais um golpe. A Justiça da Suíça revelou que o ex-chefe da Fifa e Ricardo Teixeira, seu ex-genro e então presidente da CBF, receberam cerca de R$ 45 milhões em propinas nos processos de venda de direitos de mídia de competições da Fifa.

No ano seguinte, foi a vez de o cartola renunciar ao cargo de presidente de honra da entidade.

Em 2015, o Botafogo conseguiu autorização da Prefeitura do Rio para chamar o estádio pelo nome fantasia de Nilton Santos. Mas Eduardo Paes, então prefeito, se recusava a derrubar o decreto assinado por Maia.

Depois da mudança, duas referências a Havelange foram retiradas da arena. No hall de entradas, o nome "Estádio Olímpico João Havelange" foi retirado e uma pintura com a imagem do ex-presidente da Fifa foi apagada.

Na sexta, Crivella, que é torcedor do Botafogo, fez o novo decreto e renomeou o Engenhão com o nome do lateral, bicampeão do mundo pela seleção (1958 e 1962).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias