Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Jadson diz que não é 'salvador da pátria'

Loading...

ESPORTES

Jadson diz que não é 'salvador da pátria'

DIEGO SALGADO

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Jadson foi enfim apresentado de forma oficial pelo Corinthians. O jogador voltou a conceder entrevista como atleta do clube no começo da tarde desta sexta-feira (10), no CT Joaquim Grava. O meia descartou o papel de 'salvador da pátria', mas prometeu gols e assistências.

"Estou muito feliz de retornar ao clube que saí por cima em 2015, como campeão brasileiro. Foi um ano muito bom para mim e para meus companheiros. Não esperava essa repercussão da torcida pedindo minha volta. A única forma que tenho de retribuir é me empenhando, jogando bem, marcando gols e dando assistências. Não sou salvador da pátria, mas a torcida pode esperar um Jadson determinado", disse o atleta.

"Sei da minha responsabilidade nessa volta. Aqui tem outros jogadores que têm bagagem, como Cássio, Danilo, Fagner. Eles também vão ajudar", completou.

O meio-campista retornou ao Corinthians depois de uma longa negociação entre seus representantes e a diretoria alvinegra. O jogador rescindiu contrato com o Tianjin Quianjian, da China, no dia 16 de janeiro, e acertou com o clube paulista duas semanas depois. O anúncio oficial deu-se no último dia 6.

Jadson, dessa forma, passou a treinar no Corinthians. Nesta quinta-feira, o atleta de 33 anos trabalhou no campo do CT Joaquim Grava pela primeira vez depois da volta ao tima corintiano.

O meia, porém, não chegou a fazer um treino intenso, limitando-se a dar toques leves ao lado dos companheiros -ele participou das tradicionais rodas feitas pelos atletas. O meio-campista realizou também um treino físico, com caminhadas, piques e tiros curtos, sob comando do preparador Walmir Cruz.

Estima-se que Jadson entre em campo no começo de março. O atleta precisa recuperar a forma física depois de um período sem jogos -o último confronto oficial dele foi em outubro, na China. O meia deverá ser apresentado à torcida neste sábado, antes do jogo contra o Santo André, no Itaquerão.

Jadson, que acertou contrato de dois anos com o Corinthians, já defendeu o clube em 103 partidas, com 24 gols marcados e 38 assistências. Ele, inclusive, acertou a última cobrança de falta da equipe. O fato ocorreu em julho de 2015, contra o Atlético-PR, no Itaquerão-já são 19 meses de jejum.

Confira os principais trechos da entrevista:

JOAQUIM GRAVA

"Foi uma declaração infeliz dele, depois conversamos e ficou tudo bem. É normal jogador que vem de férias (voltar acima do peso), ainda mais eu que estou desde novembro sem atuar. Isso acabou me irritando um pouco ali na hora porque algumas pessoas fazem comentários maldosos. Fiquei chateado, sempre tratei todo mundo muito bem. Todo jogador acaba ganhando um pouco nas férias, é normal. A torcida pode ter total confiança que vou me dedicar. A questão de tempo e quilo é irrelevante. O importante é estar bem e ajudar o time."

PERÍODO DE TREINO

"É um trabalho para prevenir lesões na temporada. Conversei com a comissão, estão fazendo um trabalho especial, estou treinando dois períodos, me esforçando ao máximo. Espero que a estreia seja o mais rápido possível, mas sei que as condições físicas não são as melhores."

DESAFIO APÓS 2015

"Pela imagem que eu deixei em 2015, pelo título, acho que a torcida está esperançosa. 2015 foi um ano especial para mim, para o grupo. Vai ser um desafio. Vou me entregar nos treinamentos e jogos para ter o melhor desempenho possível."

LUVAS E SALÁRIO

"As notícias nem sempre são verdadeiras. Eu preferi ficar quieto e esperar terminar tudo. São coisas de negociação, cada atleta tem seu valor e tenho o meu. Pode ter certeza que abri mão de dinheiro para voltar para o Corinthians. Estou feliz aqui [Jadson teria pedido R$ 10 milhões de luvas e salário de R$ 600 mil -o Corinthians pagará R$ 4 milhões de luvas e salários de R$ 450 mil]."

GOLS DE FALTA

Naquele ano fiz gols de falta, na Libertadores, no Brasileiro. Eu não sei o que o Carille está pensando. Mas ele sabe das minhas qualidades. Estou aqui para ajudar. O Fellipe [Bastos] também bate bem na bola. O importante é a gente trabalhar para ter chance de gols."

SALVADOR DA PÁTRIA?

"Sei da minha responsabilidade nessa volta. Aqui tem outros jogadores que têm bagagem, como Cássio, Danilo, Fagner. Eles também vão ajudar."

TIME ATUAL

"Não dá para comparar com os jogadores de 2015, mas os que estão têm qualidade e tem tudo para dar certo. Vai muito da entrega, de um ajudar o outro. Vim para ajudar, falar com todos, mas o trabalho é a melhor forma de conseguir resultados. Tomara que todos estejam focados para a gente conseguir as vitórias."

CORINTHIANS QUARTA FORÇA DO ESTADO?

"O Corinthians em qualquer campeonato que entra é favorito, pelo peso da camisa, história. Quando a bola começa a rolar, não tem favoritismo. Quando jogamos clássicos, é importante colocar a bunda no chão, dar carrinho. É assim também que vêm vitórias."

SAÍDA DA CHINA

"Saí da China campeão, subi a equipe, mas lá as coisas mudam muito rápido. O Luis Fabiano, artilheiro do campeonato, e estão querendo rescindir. É a tradição deles. Mas foi bom para mim, queria voltar para o Brasil, para o Corinthians."

COMPARAÇÃO COM 2015

"Em 2015 o elenco era de qualidade, como esse, só que nós recebemos críticas também, porque saímos do Paulista, da Copa do Brasil, da Libertadores. Mas com trabalho, grupo bom, todo mundo se fechou e terminamos um ano brilhante por termos ganhado confiança. Com esse grupo há críticas um pouco exageradas também, então temos tudo para dar a volta por cima e conseguir resultados. Importante é o comprometimento do grupo."

CAMISA 10

"Sendo bem sincero em todos os clubes que joguei no Brasil sempre foi com a 10, só que isso é uma decisão do clube e ainda não me passaram a numeração. Estou ansioso para saber, mas estou para ajudar o grupo, independente do número da camisa."

TREINOS DE BOLA PARADA

"Em 2015 o Tite cobrava muito em questão das cobranças de falta. Não era exagerado, mas pegava dez bolas de cada lado e enfatizava muito isso, o que ajudou bastante. Carrego como experiência e quando voltar a treinar vou praticar. Tem que chamar o Fellipe também para ajudar. Quanto à questão dos gols de falta é porque a barreira anda um pouco, dificulta para o batedor. É questão de treinamento e dom."

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 21/02

CARLOS FRANCISCO DA SILVA, 57 anos
JECYR MASTRO, 91 anos
DULCINEIA RODRIGUES, 37 ANOS
MARIA DE FÁTIMA DA SILVA, 63 ANOS

IVAIPORÃ
ADON SCHMIDT DE OLIVEIRA, 63 ANOS

JANDAIA DO SUL 21/02

GERALDA GARCIA DE OLIVEIRA, 74 anos
CARLOS ORTIS SANCHES, 63 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1905 · 21/02/2017

29 35 43 54 56 57