Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Presidente da Crefisa não vê problema em dinheiro repassado à organizada

Loading...

ESPORTES

Presidente da Crefisa não vê problema em dinheiro repassado à organizada

GUILHERME SETO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Durante festa de apresentação de sua candidatura ao conselho deliberativo do Palmeiras nesta quarta-feira (1º), Leila Pereira, presidente da Crefisa e da Faculdade das Américas, disse que não vê problemas em conceder aporte financeiro à escola de samba Mancha Verde. Como adiantado pelo UOL, a principal patrocinadora do clube paulista usou os recursos da Lei Rouanet, de incentivo à cultura do Ministério da Cultura, para ajudar o desfile da agremiação alviverde.

"Por que essa polêmica toda em cima de um projeto aprovado pelo Ministério da Cultura, para o carnaval? É uma festa popular. Não falam do nosso projeto do Graac, do projeto Tigrinho, na região do ABC [na Grande São Paulo], no qual ajudamos milhares de crianças", afirmou.

"Eu não gosto de noticiar, porque essa parte de ajuda, que nós proporcionamos, acho muito chato falar disso. Mas como descobriram da escola de samba, poderiam descobrir do projeto e do Graac", completou.

Durante parte da festa, Paulo Serdan, presidente da escola de samba, agradeceu Leila publicamente, com um microfone. A empresária disse que não havia necessidade, que ela quer ajudar a todos os palmeirenses.

Leila Pereira ainda disse que renovará o contrato de patrocínio com o Palmeiras, que chegará ao fim nos últimos dias de fevereiro. O atual valor é de R$ 66 milhões anuais.

"O contrato será renovado independentemente do resultado da eleição [para o conselho]. Te garanto que o valor não vai ser inferior ao que é hoje. Mas vocês têm que contar que a Crefisa deu seis jogadores ao Palmeiras. Esses jogadores não pertencem à Crefisa, pertencem ao Palmeiras. Nós compramos e demos para o Palmeiras", afirmou.

A Crefisa injetou R$ 31,1 milhões no clube neste ano para a aquisição de 50% dos direitos econômicos de Dudu; para a contratação do venezuelano Alejandro Guerra e do lateral Fabiano. Além disso, ajudou nas contratações de Vitor Hugo, de Thiago Santos e de Barrios, cujo salário de R$ 1 milhão é bancado pela patrocinadora.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias