Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Após injúrias em metrô, torcedores do Chelsea são condenados por racismo

Loading...

ESPORTES

Após injúrias em metrô, torcedores do Chelsea são condenados por racismo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Quatro torcedores britânicos do Chelsea foram condenados nesta terça-feira (3) a até um ano de prisão por "ato racista" ao terem impedido a entrada do francês negro Souleymane S. em um trem do metrô de Paris, capital da França, em fevereiro de 2015.

O episódio ocorreu antes de uma partida dos time britânico contra o Paris Saint-Germain pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa e foi filmado por um celular. Na gravação, os torcedores aparecem gritando "nós somos racistas e é assim que gostamos de ser".

Segundo informações do jornal britânico "The Guardian", os adeptos do time inglês foram punidos com "suspended prison sentences", algo como sentenças em suspenso -espécie de condicional na qual, durante o período estipulado pelo juiz, o condenado pode ir à prisão caso infrinja alguma condição ou cometa outra infração.

De acordo com a agência Reuters, Richard Barklie e William Simpson, que não compareceram ao julgamento, receberam 12 meses da medida. Josh Parsons e James Fairbairn, que estiveram presencialmente no tribunal, ficaram com oito e seis meses respectivamente.

Os torcedores também foram obrigados a pagar indenização de 10 mil euros (R$ 33,9 mil) à vítima.

O próprio Chelsea já havia banido os torcedores de comprar ingressos e de frequentar o estádio do time, Stamford Bridge. A justiça britânica também chegou a bani-los de frequentar jogos de futebol por períodos de três a cinco anos.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias