Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Água Santa conta com alemão 'anti-boleiro' para sonhar alto no Paulista

Loading...

ESPORTES

Água Santa conta com alemão 'anti-boleiro' para sonhar alto no Paulista

KLAUS RICHMOND
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Deus não alimenta um sonho em sua mente que não possa ser realizado". A frase pintada em um dos muros do estádio do Esporte Clube Água Santa traduz o tamanho do orgulho próprio do caçula do Campeonato Paulista.
A história do time de Diadema, que abre neste sábado (30) o Estadual, contra a Ferroviária, às 16 horas (de Brasília), no Estádio Municipal José Batista Pereira Fernandes, é repleta de proezas.
Há pouco mais de quatro anos, o clube só jogava na várzea da própria cidade e disputou a primeira competição profissional em 2013. Para chegar à elite, foram três acessos consecutivos.
"Agradeço a Deus por isso. Não há loucura, valores altos. Somos cinco sócios de uma empresa [de transporte], então ninguém rema contra", conta o presidente Paulo Sirqueira.
A história no profissionalismo se resume a 74 jogos, menos do que os grandes clubes costumam fazer em uma só temporada.
Se dentro de campo tudo parece bem, há muitas dificuldades fora dele. O clube tem estrutura modesta e precisou correr para viabilizar o uso do estádio, popularmente conhecido como Distrital do Inamar, que não atingia a capacidade mínima de 10 mil lugares.
A entrega do laudo exigido para a liberação do local ocorreu perto do final do prazo. A queda parcial de uma das arquibancadas quase comprometeu a participação na elite.
Além disso, o time convive com insinuações de uma suposta ligação com a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Nada, contudo, foi comprovado. "Esse é um assunto superado, já falei tudo o que tinha para falar sobre isso", afirma Sirqueira.
O presidente atribui a fama a um antigo rival, o Clube Atlético Diadema. Um racha político levou à divisão de componentes dos clubes, o que teria motivado os boatos.
APOSTA GRANDE
A ambição do clube não é pequena. Em setembro, a diretoria convenceu o alemão Thomas Federspiel a trocar quase 20 anos de serviços pelo Bayer Leverkusen para tomar frente do novo projeto.
"Começar um trabalho do zero, com carta branca, era algo que queria", explica o novo diretor, responsável pela base e pelo profissional.
Federspiel já havia vivido no país como olheiro dos alemães e conheceu Sirqueira quando indicou a contratação do lateral Wendell ao Leverkusen, agenciado pelo irmão do brasileiro.
O fim do "jogador boleiro" foi a primeira interferência do dirigente entre os jovens, que conta ainda com vetos ao uso de boné, brinco e corrente. Pintar o cabelo também é proibido. Nos treinos, cortou os populares rachões.
Entre os profissionais, há uma cautela maior. Federspiel e o técnico Márcio Ribeiro conversam diariamente. O alemão quer ajudar a quebrar o individualismo dos jogadores e sugere o uso de outras concepções de treinamento.
Responsável por todos os acessos da história do clube, Ribeiro ainda resiste a qualquer interferência em seu trabalho. Ele teme "colocar a própria cabeça a prêmio", perdendo o emprego por ideias que não são suas.
O Água Santa ainda espera anunciar, pelo menos, mais três reforços para a competição. A equipe está no Grupo 3, composto por Rio Claro, Red Bull Brasil, Mogi Mirim e Corinthians.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 03/12

ALTAIR RAIMUNDO DE SOUZA, 46 anos
AMADEU FERNANDES, 58 anos

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41