Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Custo de arenas olímpicas chega a R$ 7 bi; documento segue ocultando gastos

Loading...

ESPORTES

Custo de arenas olímpicas chega a R$ 7 bi; documento segue ocultando gastos

ITALO NOGUEIRA E LUCAS VETTORAZZO
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O custo para construção de arenas da Olimpíada chegou a R$ 7,08 bilhões, mostra a 4ª atualização da Matriz de Responsabilidades divulgada nesta sexta-feira (28) pela APO (Autoridade Pública Olímpica).
Houve um aumento de R$ 408,1 milhões em relação à última atualização, feita em agosto. A variação se deve principalmente à inclusão da locação de geradores para energia temporária, adequação de outras instalações elétricas.
Contudo, o documento segue não incluindo gastos de aproximadamente R$ 500 milhões, todos feitos exclusivamente em razão dos Jogos. É a mesma prática revelada pela Folha de S.Paulo em agosto, quando foi feita a 3ª atualização.
Os itens 'secretos' incluem até um local de competições. A construção do pavilhão 6 do Riocentro, local de competições de boxe, não consta da Matriz apesar de já estar sendo erguido desde setembro.
Os gastos olímpicos fora do documento também incluem o custeio da APO e da EOM (Empresa Olímpica Municipal), a desapropriação de imóveis da favela Vila Autódromo, feita para a construção do Parque Olímpico.
A Matriz incluiu, com atraso, a montagem das arquibancadas do Engenhão, e dos centros olímpicos de Esportes Aquáticos e Handebol. O projeto fala ainda em "outros itens" não detalhados.
O documento, lançado em 2014, se propôs a descrever todos os gastos feitos exclusivamente em razão da Olimpíada, tais como arenas -gastos que não seriam feitos se os Jogos não viessem para o Rio.
Além de tornar os gastos transparentes, a Matriz serve como orientador na fiscalização dos órgãos de controle, como o TCU (Tribunal de Contas da União).
CUSTO TOTAL
A Matriz de Responsabilidades descreve os gastos apenas com arenas e estruturas de apoio a elas, como energia elétrica.
O custo total da Olimpíada inclui também a operação dos Jogos, incluso no orçamento de R$ 7,4 bilhões do comitê organizador, e as obras de legado, que somam atualmente R$ 24,6 bilhões.
Somados, o custo vai a R$ 39,07 bilhões. Contudo, ainda não estão computados os gastos a segurança dos Jogos, que ainda não foram fechados. Estimativas apontam para uso de R$ 1 bilhão para o setor.
O dossiê de candidatura do Rio de 2009, base para a escolha da cidade como sede dos Jogos, previa gastos de R$ 28,9 bilhões -considerando a inflação do período, equivale a R$ 45 bilhões.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

22/02/2017 - 09h32

OBITUÁRIO

APUCARANA 22/02

MARIA DE FATIMA DA SILVA, 63 anos

APUCARANA 21/02

CARLOS FRANCISCO DA SILVA, 57 anos
JECYR MASTRO, 91 anos
DULCINEIA RODRIGUES, 37 ANOS
MARIA DE FÁTIMA DA SILVA, 63 ANOS

IVAIPORÃ
ADON SCHMIDT DE OLIVEIRA, 63 ANOS

MEGA SENA

CONCURSO 1905 · 21/02/2017

29 35 43 54 56 57