Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Restrição de militares tira seleção de atletismo de 'QG' olímpico nacional

Loading...

ESPORTES

Restrição de militares tira seleção de atletismo de 'QG' olímpico nacional

PAULO ROBERTO CONDE
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Devido a uma restrição, o atletismo brasileiro decidiu mudar seu lugar de preparação final para os Jogos Olímpicos do Rio, de 5 a 21 de agosto.
A equipe faria aclimatação na Fortaleza de São João, complexo militar na Urca, com mais de dez outras modalidades do país.
O local foi designado pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil) como ponto final da preparação olímpica. As instalações esportivas têm sido todas reformadas pelo governo federal, ao custo de R$ 20,4 milhões.
Há no complexo uma pista de atletismo e um campo. Porém, a CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) soube que não poderia usar o gramado, uma necessidade para as práticas de arremesso e lançamento. Só seria permitido o uso da pista, para velocistas, meio-fundistas e fundistas, e das áreas de saltos.
Dada a restrição, a confederação preferiu arrumar outro centro de treinamento e levar toda a delegação.
Agora, todos os representantes do atletismo nacional farão seus treinos na CDA (Comissão de Desportos da Aeronáutica), em Campo dos Afonsos, na região sudeste do Rio.
O local fica a aproximadamente 11 km do Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, palco das provas de atletismo nos Jogos de 2016.
"No fim, foi até bom, porque lá fica longe de tudo", afirmou Ricardo D'Angelo, treinador-chefe da seleção brasileira. A decisão da mudança foi tomada em dezembro.
Segundo D'Angelo, a CDA foi reformada recentemente e tem boas pistas. No local, também está sendo construído um alojamento. O centro é um dos complexos certificados pelo Comitê Organizador dos Jogos Rio-2016 para treinamento de equipes de todo o mundo.
D'Angelo disse que não haverá congestionamento entre brasileiros e estrangeiros.
"Haverá duas pistas disponíveis na CDA: uma para os outros países e outra só para o Brasil. Acho que vamos treinar lá a partir de 18 de julho", contou o treinador-chefe.
De acordo com ele, a CBAt não pagou para poder usar a instalação da Aeronáutica. A confederação cogita fazer uma breve passagem pela Fortaleza de São João para não criar um mal estar com o comitê olímpico nacional.
Procurado pela reportagem, o Exército, em nota, afirmou que o COB é o responsável pela delegação brasileira e é a entidade que estabelece quais equipes treinarão na Fortaleza de São João.
O Exército não comentou, porém, a restrição aos danos no campo de atletismo.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 08/12

ÂNGELO RODRIGUES, 70 anos

CALIFÓRNIA
ENACIR MARIA CARDOSO, 53 anos

JANDAIA DO SUL 08/12

MARIA DO ROSARIO DE SOUZA BORGES, 50 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60