Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

'Leo tem um bom papel todo ano, e os negros?', ironiza Chris Rock no Oscar

Loading...

ENTRETENIMENTO

'Leo tem um bom papel todo ano, e os negros?', ironiza Chris Rock no Oscar

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A ausência negros entre os indicados ao Oscar 2016 nas principais categorias do prêmio monopolizaram o discurso do ator e comediante Chris Rock, 51, apresentador da cerimônia na noite deste domingo (28).
"Contei 15 negros ali fora, pelo menos", disse ele assim que entrou no palco. Rock comandou a premiação em 2005, e brincou que esta foi a "edição mais louca" que já apresentou.
O comediante foi mordaz do começo ao fim, em comentários sobre discriminação e racismo. Defendeu, sobretudo, oportunidades semelhantes para atores negros e atores brancos: "O Leo [DiCaprio, indicado por 'O Regresso'] tem um bom papel todo ano. E o Jamie Foxx?".
O apresentador ironizou até mesmo os protestos: "A falta de indicação para negros já aconteceu 71 outras vezes. Aconteceu nos anos 1950, 1960. Acho que não havia indicados negros em 1962 e 1963 e ninguém protestou. Tínhamos coisas verdadeiras para protestar naquela época. Estávamos muito preocupados sendo assaltados, linchados, do que preocupados com o cinema".
Rock também abordou o assassinato de jovens negros pela polícia americana. "Este ano no 'in memoriam', vai ter negros mortos por policiais", criticou. Foi ovacionado pela plateia.
Estranho seria se o apresentador ignorasse o assunto, incontornável desde que a lista de indicados foi divulgada. A falta de diversidade no principal prêmio do cinema pautou o debate nas redes, sob a hashtag #OscarSoWhite (Oscar tão branco), tanto que foi o principal assunto no almoço entre os finalistas do prêmio, em Los Angeles.
Campanhas e análises buscaram chamar a atenção para a desigualdade racial na indústria do cinema; o ator Will Smith e o diretor Spike Lee lideraram o boicote à cerimônia.
Esperava-se que Rock, anunciado como o anfitrião da noite antes dos finalistas (e da polêmica), aderisse aos protestos e declinasse do convite. Ele respondeu com uma piada: disse que o Oscar era apenas a versão branca do BET, prêmio anual dedicado a artistas negros.
A ironia do humorista já estava no radar dos produtores do Oscar, que disseram já esperar comentários polêmicos do apresentador.
Questões raciais nunca saíram do radar de Rock, que começou a carreira como comediante em clubes de stand-up de Nova York. Ficou famoso quando chegou à televisão, no elenco de "Saturday Night Live" -ficou no programa por três anos. Estreou nos cinemas em 1987, com "Um Tira da Pesada 2".
Em 1998, produziu a série "Todo Mundo Odeia o Chris", inspirada em sua biografia, em que destilava ironia para falar das diferenças sociais e econômicas entre negros e brancos a partir de uma família afro-americana dos anos 1980.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 22/02

JOÃO DA ROCHA GREGÓRIO, 68 ANOS
RENATO JOSÉ PAVOLAK, 56 ANOS

APUCARANA 22/02

MARIA DE FATIMA DA SILVA, 63 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1905 · 21/02/2017

29 35 43 54 56 57