Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Protesto contra pacote fiscal deixa feridos em Curitiba

Loading...

ECONOMIA

Protesto contra pacote fiscal deixa feridos em Curitiba

ESTELITA HASS CARAZZAI

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - Um protesto de servidores municipais contra o pacote fiscal proposto pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMN), terminou em confronto com a polícia, com feridos, na manhã desta terça (20).

Cerca de 4.000 manifestantes, segundo os organizadores, cercavam a Câmara de Vereadores quando um grupo tentou invadir o local, cercado por cordões de isolamento. A Polícia Militar, que fazia a guarda do prédio desde a madrugada, reagiu com cassetetes e spray de pimenta. Há registro de pessoas feridas, mas não há confirmação de quantas.

Os vereadores tentavam votar, pela segunda vez, um pacote que impõe um teto aos gastos com pessoal, altera o plano de carreira dos servidores, corta gratificações como a licença-prêmio e aumenta a contribuição previdenciária, entre outras medidas.

A Prefeitura de Curitiba argumenta que vive "uma calamidade financeira sem precedentes" e que já vem cortando despesas, mas precisa refrear o gasto com pessoal, a fim de garantir o pagamento em dia do funcionalismo. "Direitos sem sustentabilidade são desenganos", afirmou Greca, nas redes sociais.

Os sindicatos municipais afirmam que a proposta retira direitos e pode prejudicar o atendimento à população, ao impor um teto de gastos ao funcionalismo. "É um caminho equivocado. Você tem que aumentar arrecadação, e não cortar despesas. Não é assim que vamos melhorar os serviços", disse Irene Rodrigues dos Santos, coordenadora-geral do Sismuc (Sindicato dos Servidores Municipais de Curitiba).

Os manifestantes, que já invadiram a Câmara na semana passada, durante a primeira tentativa de votação, gritavam "Retira, retira, retira o pacotaço". Eles reclamavam do "clima de praça de guerra" e do regime de urgência na votação do projeto.

Por volta do meio-dia desta terça (20), a sessão continuava suspensa e não havia previsão de retomada. Servidores ocupavam o plenário, em protesto contra o pacote, e outros ainda tentavam entrar no prédio.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias