Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Renan diz a Temer que é preciso 'saber até onde ir' com reformas

Loading...

ECONOMIA

Renan diz a Temer que é preciso 'saber até onde ir' com reformas

MARINA DIAS

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em reunião com o presidente Michel Temer nesta terça-feira (9), o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), disse que é preciso "saber até onde ir" na defesa das reformas trabalhista e da Previdência que, segundo ele, têm compromisso com o "capitalismo selvagem".

Crítico contumaz às mudanças propostas pelo Planalto, Renan disse que a bancada do PMDB, partido do presidente, tem que ajudar Temer a "estabilizar o governo", mas não pode "degringolar" no debate das medidas.

"Entendo que o papel de Temer é esse [defender as reformas] e a bancada do PMDB, na medida do possível, tem que colaborar e incentivar o capital, mas não podemos degringolar, passar da linha da bola para dizer que nossos compromissos nas reformas são compromissos com o capitalismo selvagem", disse Renan.

"É preciso ajudar o presidente Michel para que a gente tenha um ponto de equilíbrio nessas reformas", completou, segundo relatos de participantes.

Em tom irônico e a portas fechadas, o senador alagoano disse que "nada substitui" um encontro em que "gente crescidinha" consiga discutir estratégias e encaminhamentos. "Não podemos deixar de conversar", disse Renan em citando Temer e o ministro Henrique Meirelles (Fazenda), também presente à reunião.

Segundo a reportagem apurou, Renan fez ainda uma pequena deferência a Temer ao dizer que entendia o papel do presidente na defesa das reformas, mas ponderou que é necessário "chamar todo mundo" para o diálogo antes de aprová-las no Congresso.

O presidente convocou a bancada do PMDB no Senado para pedir apoio às reformas em tramitação no Congresso e também para tentar pacificar Renan, que tem feito críticas duras e públicas ao governo.

O líder da bancada peemedebista evitou ataques mais duros diante de Temer, o que foi interpretado por auxiliares do presidente como uma sinal de que o diálogo ainda está aberto.

Assessores de Temer dizem que um rompimento com Renan agora -e sua destituição da liderança da bancada do PMDB no Senado- não interessa ao governo.

Na noite desta terça (9), senadores do PMDB participarão de um jantar na casa de Marta Suplicy (SP) para debater a situação de Renan na liderança da bancada do partido. O incômodo de parte dos peemedebistas é que Renan faz críticas ao governo e às reformas sem consultá-los e que é preciso colocar um freio nessa postura.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias