Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Governo espera arrecadar R$ 12 bi com venda de usinas da Cemig e da Celesc

Loading...

ECONOMIA

Governo espera arrecadar R$ 12 bi com venda de usinas da Cemig e da Celesc

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo espera arrecadar R$ 12 bilhões com a relicitação de usinas das estatais de energia Cemig e Celesc, disse o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho. Os leilões devem ocorrer em setembro. A portaria foi assinada nesta terça (4).

A relicitação das usinas, cujos prazos de concessão estão vencidos, enfrenta resistência. A Cemig entrou com um recurso no Supremo Tribunal Federal contra o processo.

Apesar do questionamento na Justiça, o valor já está sendo contabilizado na programação orçamentária do governo federal, disse o ministro.

As usinas da Cesp, a companhia energética de São Paulo, também são alvo do governo. Mas como as concessões vencem em 2028, o Ministério da Fazenda negocia com o governo do Estado uma solução.

"É um bem que a União está abrindo mão por quase 11 anos. Por outro lado existe uma discussão de indenização de outras usinas que já foram privatizadas que o Estado de São Paulo diz que tem a receber", disse Coelho Filho, indicando que algum tipo de acordo poderia ser feito nesse sentido.

Em relação a Eletrobras, o ministro reafirmou em palestra a investidores em evento do Bradesco a intenção do governo de privatizar seis subsidiárias de distribuição da empresa. "A Eletrobras não tem vocação para o setor de distribuição", disse.

Além da venda desses ativos à iniciativa privada, um plano de aposentadoria para funcionários da Eletrobras também está sendo gestado no Ministério da Fazenda, segundo o ministro.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias