Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Venda da estatal de saneamento do Rio será votada na terça, diz Picciani

Loading...

ECONOMIA

Venda da estatal de saneamento do Rio será votada na terça, diz Picciani

NICOLA PAMPLONA

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Apesar dos protestos de servidores, o presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), Jorge Picciani (PMDB), disse que o projeto de privatização da estatal de saneamento Cedae será votado na próxima terça (14).

O projeto também enfrenta resistência da oposição ao governo Luiz Fernando Pezão e motivou forte confronto entre manifestantes e policiais no centro do Rio nesta quinta (9).

Na noite desta quinta, os deputados começam a discutir o projeto, que permite ao governo estadual dar ações da empresa como garantia para tomar um empréstimo de R$ 3,5 bilhões, enquanto são realizados estudos para a privatização da companhia.

O debate sobre o tema vem sendo retardado por manobra da oposição, que estendeu ao máximo as discussões sobre a avaliação de vetos do Executivo que trancavam a pauta.

A estratégia teve por objetivo adiar a votação para depois de segunda (13), quando o STF (Supremo Tribunal Federal) decidirá se o Rio poderá antecipar a tomada de empréstimos ou terá que esperar aval do Congresso.

A oposição no Rio acredita que a antecipação será negada, eliminando a urgência para a votação da privatização da Cedae e desmobilizando a base do governo.

Hoje, Pezão tem os votos necessários para aprovar o projeto.

"Não sou contra privatizações. O que não posso é dar um cheque em branco a um governo sem credibilidade e que acaba de ser cassado pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral)", argumentou o deputado Carlos Osório (PSDB).

Em entrevista, Picciani voltou a defender o projeto, alegando que é uma alternativa para regularizar o pagamento de salários no Estado.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias