Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

ATUALIZADA - Superavit comercial é o melhor para o mês de janeiro desde 2006

Loading...

ECONOMIA

ATUALIZADA - Superavit comercial é o melhor para o mês de janeiro desde 2006

MAELI PRADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O superavit na balança comercial foi de US$ 2,72 bilhões em janeiro, um crescimento de 197,8% na comparação com o mesmo mês de 2016 pela média diária, que exclui a diferença de dias entre os meses, segundo divulgou o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços nesta quarta-feira (1º). É o melhor resultado do saldo comercial para meses de janeiro desde 2006.

Na comparação com dezembro, o saldo comercial caiu 38,3%.

As exportações somaram US$ 14,9 bilhões no mês passado, um crescimento de 20,6% em relação ao mesmo mês do ano passado e queda de 6,5% em relação a dezembro.

Já as importações totalizaram US$ 12,18 bilhões, alta de 7,3% ante janeiro de 2016 e de 5,7% na comparação com dezembro.

BENS DE CAPITAL EM QUEDA

As importações de bens de capital (máquinas e equipamentos) totalizaram US$ 1,27 bilhões, uma queda de 40,1% na comparação com janeiro de 2016.

De acordo com o diretor de estatística e apoio à exportação da pasta, Herlon Brandão, essa redução ocorreu porque no primeiro mês do ano passado houve importação de uma plataforma de petróleo de US$ 518 milhões, o que afetou positivamente a base de comparação.

Ele ressaltou, entretanto, que bens de capital, tradicionalmente, são o último segmento a reagir, já que tem a ver com decisão de investimento pelas empresas.

Itens como fornos, máquinas para fabricação de celulose, embarcações para transporte de mercadorias, elevadores de mercadorias, pórticos, pontes e guindastes e máquinas para esmagar minérios registraram queda na comparação com janeiro de 2016.

Caíram principalmente as compras de outros países de fornos, máquinas para fabricação de celulose, embarcações para transporte de mercadorias, elevadores de mercadorias, pórticos, pontes e guindastes e máquinas para esmagar minérios.

Já as importações de bens intermediários (alimentos e bebidas, insumos industriais e peças, entre outros) cresceram 22,8% entre janeiro deste ano e o mesmo mês do ano passado.

As compras de bens de consumo, como medicamentos, celulares e automóveis, subiram 2,8% na mesma comparação.

BÁSICOS CRESCEM

As exportações de commodities, cujos preços vem se elevando no mercado internacional, mostraram forte crescimento na comparação com 2016.

No caso das exportações de produtos básicos, as maiores altas em relação a janeiro de 2016 foram soja em grão (124,7%), minério de ferro (124,5%) e petróleo em bruto (97,7%).

"Foi o preço das mercadorias que influenciou nesse aumento das exportações de produtos básicos", destacou Brandão. "Em janeiro de 2016, o preço do minério de ferro era o menor em dez anos. E por isso que as taxas de variação são bem significativas", exemplificou.

Para produtos semimanufaturados, cresceram mais açúcar em bruto (112,7%), semimanufaturados de ferro e aço (74,4%) e madeira serrada (32,8%).

No caso dos manufaturados, as maiores altas foram em óleos combustíveis (271,2%), suco de laranja não congelado (251,2%) e veículos de carga (114%).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 24/02

MARIA DE OLIVEIRA MARICATO, 74 anos
CACILDA LEITE DE SOUZA, 82 anos

IVAIPORÃ 23/02

MARIA JOSÉ PEREIRA, 90 ANOS
MARTA MARIA DA SILVA OLIVEIRA, idade não divulgada
SEBASTIANA RECHE RIBEIRO, 87 ANOS

MEGA SENA

CONCURSO 1906 · 23/02/2017

06 27 33 39 40 60