Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Com novas embalagens, Coca-Cola quer elevar venda de refrigerante zero

Loading...

ECONOMIA

Com novas embalagens, Coca-Cola quer elevar venda de refrigerante zero

RENATA AGOSTINI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com novas embalagens, a Coca-Cola pretende mudar sua forma de se comunicar com os consumidores e aumentar as vendas de seus refrigerantes sem açúcar e de baixas calorias.

A estratégia, anunciada nesta segunda (16) para o público brasileiro, faz parte de um plano global para a marca, que agora contará com campanhas de publicidade únicas para todas as versões do refrigerante sob o mote "sinta o sabor".

A Coca-Cola tradicional manterá a embalagem de cor vermelha e passará a contar com o enunciado "sabor original".

Nas demais versões, o disco vermelho que identifica a marca Coca-Cola estará no centro da embalagem juntamente com a cor de cada tipo de refrigerante.

A Coca-Cola Zero, que vem se popularizando no país, abandona assim a roupagem tradicional toda preta e ganhará o título "zero açúcar".

A Coca-Cola Life, ainda novata no mercado brasileiro, também deixa de ser vendida em embalagem toda verde e passa a ser acompanhada do enunciado "com stevia e 50% menos açúcares".

SIMPLICIDADE

A mudança ocorre num momento em que os malefícios do consumo excessivo de açúcar vêm prejudicando as vendas de refrigerante no mundo. É ainda uma forma de reforçar a marca Coca-Cola, que era considerada a mais poderosa do mundo, mas nos últimos anos foi ultrapassada por Apple e Google, de acordo com ranking formulado pela consultoria Interbrand.

Para a empresa, as novas embalagens simplificam a comunicação com os consumidores, facilitando as vendas.

Nos países onde a estratégia já foi testada, a taxa de crescimento da venda da versão sem açúcar aumentou, afirmou Marcos de Quinto, vice-presidente de marketing global da Coca-Cola.

Ele não citou números, mas afirmou que houve resultado positivo também nas vendas do refrigerante original.

"A estratégia de marca única busca acelerar a transição para produtos com baixa caloria. Os consumidores não têm problema com a marca Coca, mas com o açúcar", afirmou Quinto.

Segundo Quinto, a empresa gastava muito dinheiro para explicar que a Coca Zero vendida dentro de uma lata preta era o mesmo refrigerante, mas sem açúcar. O mais simples, explicou, é dizer logo na embalagem: "zero açúcar".

As novas embalagens de Coca-Cola estarão disponíveis em todo o país a partir de fevereiro.

INVESTIMENTO

Quarto maior mercado consumidor de Coca-Cola no mundo, o Brasil receberá R$ 3,2 bilhões em investimentos em 2017, afirmou Henrique Braun, presidente da empresa no país.

O valor inclui o que será investido pela multinacional e por seus engarrafadores em marketing, em melhorias de infraestrutura e na compra de maquinário.

De acordo com o executivo, a soma é significativa: 10% acima da média dos últimos cinco anos, período em que a Coca-Cola aumentou investimentos por causa da Copa do Mundo no Brasil e dos Jogos Olímpicos do Rio.

Segundo Braun, a crise econômica não alterou os planos da multinacional no país.

"Essas variações acontecem [de períodos de bonança e de crise]. Sempre temos a visão de longo prazo e, por isso, os investimentos sempre estão com esse apetite", afirmou Braun.

Para popularizar as versões com menos açúcares, a Coca-Cola também investirá nos pontos de venda. A meta é aumentar em 50% a distribuição dos produtos zero e com stevia.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias