Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Rumo Logística amplia contrato e investirá R$ 308 mi no porto de Santos

Loading...

ECONOMIA

Rumo Logística amplia contrato e investirá R$ 308 mi no porto de Santos

TATIANA FREITAS
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro da Secretaria dos Portos, Helder Barbalho, informou nesta quarta-feira (24) que assinou aditivo a contratos com a Rumo Logística que permitirá a expansão das operações da companhia no porto de Santos. O contrato da empresa para operação em Santos se encerraria no início de março.
Pelos termos do contrato, assinado nesta terça (23), a Rumo terá de investir R$ 308 milhões até o fim de 2018, com o aumento da capacidade de armazenamento de açúcar e de outros produtos de origem vegetal das atuais 10 milhões de toneladas para 14,67 milhões de toneladas, um aumento de aproximadamente 47%.
A capacidade de embarque também será ampliada em 24%, para 16,67 milhões de toneladas, enquanto a capacidade de recepção das mercadorias subirá de 17,68 milhões de toneladas para 29,7 milhões de toneladas.
Em evento realizado nesta quarta, em São Paulo, Barbalho disse que há investidores nacionais e internacionais interessados no leilão de seis terminais portuários do Estado do Pará que será realizado no dia 31 de março.
Barbalho, no entanto, não detalhou quantas consultas sobre o certame foram apresentadas à Secretaria dos Portos e à Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) desde o lançamento do edital, no final de janeiro.
"Estamos dialogando e tirando as dúvidas de investidores nacionais e internacionais", disse Barbalho, ressaltando que o leilão ofertará áreas com perfis distintos. Além de cinco terminais de grãos, também irá a leilão um terminal de fertilizantes. "Temos recebido consultas em todas as áreas."
Barbalho demonstrou otimismo em relação ao certame, após o governo ter acatado sugestões do setor privado. O vencedor do leilão poderá parcelar o valor de outorga, com o pagamento de 25% na assinatura do contrato e outros 75% em cinco parcelas em cinco anos, corrigidas pelo IPCA.
O governo também aumentou o prazo entre a publicação do edital e a apresentação das propostas, que passa a ser de 60 dias, ante os 43 dias do leilão anterior.
"Estamos absolutamente confiantes de que o leilão será um sucesso", disse o ministro durante evento realizado pela revista "Carta Capital", em São Paulo, para discutir oportunidades no setor portuário.
Segundo Barbalho, a exportação de grãos pelo Norte do país, cuja capacidade será ampliada se o leilão for bem sucedido, possibilitará uma economia de R$ 46 por tonelada exportada aos produtores do Centro-Oeste que hoje embarcam os seus produtos nos portos de Paranaguá (PR) e Santos (SP).
No leilão de março, serão oferecidas ao setor privado duas áreas em Santarém, uma em Vila do Conde e três em Belém, no Terminal de Outeiro, todas no Pará. Uma será um terminal para fertilizantes e as demais para movimentação e armazenamento de grãos.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias