Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Celular da Xiaomi permite ver 2 horas de vídeo com 10 minutos de carga

Loading...

ECONOMIA

Celular da Xiaomi permite ver 2 horas de vídeo com 10 minutos de carga

BRUNO ROMANI, ENVIADO ESPECIAL
BARCELONA, ESPANHA (FOLHAPRESS) - A gigante chinesa Xiaomi apresentou seu novo topo smartphone de linha, o Mi 5. O aparelho foi apresentado no penúltimo dia do Mobile World Congress, um dos principais eventos de tecnologia móvel, e marca a primeira vez da empresa no evento.
Durante uma hora, o brasileiro Hugo Barra, ex-Google e atual vice-presidente internacional da Xiaomi, promoveu uma avalanche de números e especificações para detalhar o novo telefone.
O Mi 5 conta com tela de 5,15 polegadas (resolução Full HD), 4 Gbytes de memória, 128 Gbytes de armazenamento, NFC, leitor digital frontal, roda Android 6 (com a interface MIUI 7), 16 Mpixels na câmera frontal (sensor Sony IMX298 e tecnoliga que previne o vazamento de luz entre os pixels) e 4 Mpixels de câmera traseira. O processador é o Snapdragon 820, topo de linha da Qualcomm que parece onipresente em cada lançamento na feira.
A bateria tem tecnologia de carregamento rápido. Segundo a empresa, com apenas 10 minutos de carga, é possível ter 2 horas de vídeo, 27 horas de navegação por GPS e quatro horas de papo em apps de mensagens. Tudo isso conectado à rede 4G e com brilho máximo na tela.
A tecnologia de conexão é 4G+, supostamente capaz de entregar velocidades de até 600 Mbps. Segundo Barra, o aparelho consegue colocar mais dados em cada pacote transmitido.
DESENHO
O corpo do aparelho, feito de metal e composto cerâmico, parece um Galaxy S7 Edge "invertido", com bordas curvadas na traseira do aparelho. Barra afirmou que o processo para criar o corpo do aparelho segue um processo de 16 fases e que o material aplicado é 75% mais caro que vidro. O Mi pesa 129 gramas.
Para falar sobre as escolhas de design, como posicionamento do leitor digital e da câmera, o executivo comparou seu aparelho ao iPhone 6s e ao galaxy S6. Disse que é um trabalho árduo equacionar leitor frontal, câmera traseira no canto (sem ficar protuberante) e bordas finas. Claro, defendeu seu aparelho, com bordas finais, leitor frontal e câmera no canto superior. A concorrência sempre algo "fora do lugar".
Sobre a câmera traseira, diz ter conseguido estabilização de imagem. em quatro eixos, enquanto o iPhone 6s Plus só tem em dois (e o 6s normal nem tem). A câmera frontal, de 4 Mpixels é a mesma usada no Mi Note. A câmera traseira faz vídeos em 4K e a frontal em Full HD.
O Mi 5 começa a ser vendido semana que vem, dia 1 de março, na China. Lá, a versão com configuração mais cara (são três) sairá pelo equivalente a US$ 354 e a mais barata por US$ 262.
Barra disse que o aparelho deve chegar à Índia e outros mercados não especificados "em breve". Não houve menção sobre chegada ao Brasil, país em que a empresa vende os modelos Redmi 2 (R$ 499) e Redmi 2 Pro (R$ 799).

O jornalista viajou a convite da Qualcomm

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias