Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Inflação em São Paulo avança 1,37% em janeiro

Loading...

ECONOMIA

Inflação em São Paulo avança 1,37% em janeiro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido na cidade de São Paulo pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), avançou em 1,37% em janeiro, ficando acima da variação registrada em dezembro do ano passado (0,82%). As informações são da Agência Brasil.
Cinco dos sete grupos pesquisados apresentaram acréscimos, e a maior taxa foi constatada no grupo educação, que passou de uma alta de 0,13% para 7,62%. A alimentação também foi um dos grupos que causaram maior impacto inflacionário no período, ao subir de 1,55% para 2,36%. Ainda houve forte influência do grupo transportes (de 0,36% para 2,19%). Em habitação, a taxa aumentou de 0,48% para 0,64%.
No grupo saúde, o índice teve alta de 0,58%, variação que também foi superior à registrada em dezembro (0,35%). Em despesas pessoais, houve decréscimo de 0,14% ante uma alta de 1,31%. E, em vestuário, ocorreu queda de 0,39%. Em dezembro, esta classe de despesa ficou estável em 0,5%.
Inflação para famílias com renda mais baixa acumula taxa de 11,42% em 12 meses
IPC-C1
A inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Classe 1 (IPC-C1), ficou em 1,91% em janeiro deste ano. Segundo a FGV, o índice é superior ao registrado em dezembro de 2015 (0,97%). Em 12 meses, o IPC-C1 acumula 11,42%.
As taxa medidas pelo IPC-C1 também são superiores às registradas pelo Índice de Preços ao Consumidor Brasil (IPC-BR), que mede a inflação para todas as faixas de renda. O IPC-BR teve taxas de 1,78% em janeiro e 10,59% em 12 meses.
Entre as classes de despesa que tiveram os maiores aumentos de preços estão transportes e alimentação. Os gastos com transportes subiram 4,02% em janeiro, puxados pelo aumento das tarifas dos ônibus urbanos (6,11%).
A alimentação teve inflação de 2,63%, principalmente devido à alta de preços de hortaliças e legumes (19,99%).
Também registrou inflação acima da média a classe de despesa educação, leitura e recreação (3,73%). As demais classes tiveram as seguintes taxas: despesas diversas (1,8%), habitação (1,04%), vestuário (0,39%), saúde e cuidados pessoais (0,38%) e comunicação (0,34%).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 03/12

ALTAIR RAIMUNDO DE SOUZA, 46 anos
AMADEU FERNANDES, 58 anos

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1881 · 30/11/2016

03 10 30 44 53 56