Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Em crise, indústria reduziu fabricação de oito em cada dez produtos em 2015

Loading...

ECONOMIA

Em crise, indústria reduziu fabricação de oito em cada dez produtos em 2015

BRUNO VILLAS BÔAS
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A crise que abateu a indústria em 8,3% no ano passado, pelo segundo ano consecutivo, se espalhou por variados ramos e provocou reduções na produção de oito em cada dez itens industriais pesquisados pelo IBGE.
Dos 805 produtos industriais investigados, 78,3% tiveram queda de produção em 2015 na comparação com o ano anterior. São desde televisores e automóveis a bens de consumo considerados mais essenciais, como alimentos.
Esse percentual foi o maior desde 2013, quando o IBGE passou a calculá-lo, superando os índices registrados em 2014 (63,7%) e 2013 (47,8%), informou André Macedo, gerente da coordenação de indústria do IBGE.
"Foi um ano [o de 2015] caracterizado por quedas intensas e também de perfil disseminado. A queda atingiu desde os bens mais supérfluos aos bens essenciais", disse Macedo, durante coletiva nesta terça-feira (2).
Entre os produtos que ainda cresciam em 2014 e que sucumbiram à crise no ano passado estão os dos ramos de bebidas (-5,9%) e farmacêuticos (-12,2%). Também passaram a recuar itens do ramo de perfumaria e sabões (-3,8%).
No setor de automóveis, 97% dos 37 produtos acompanhados pelo IBGE tiveram queda na produção. No ramo de alimentos, um dos maiores da pesquisa em número de itens, a queda ocorreu em mais de 65% dos produtos.
Dos poucos produtos acompanhados pelo IBGE com aumento de produção no ano passado estava o minério de ferro.
Segundo Macedo, o desempenho ficou mais negativo por fatores como o baixo nível de confiança dos empresários e das famílias, o que inibe, respectivamente, decisões de investimentos e de consumo de produtos menos essenciais.
"Essas famílias são afetadas pelo aumento do desemprego, renda real do trabalhador em queda, crédito mais escasso. Além, é claro, do aumento da inflação. Isso produz um comportamento negativo no comércio e afeta a indústria", disse ele.
Pelas grandes categorias econômicas, todas tiveram queda no ano passado. Bens de capital (que incluir máquinas e equipamentos) foi o destaque, com queda de 25,5%, a maior da série da pesquisa iniciada em 2003.
Também tiveram queda bens intermediários (-5,2%), bens de consumo duráveis (-18,7%) e semi e não duráveis (-6,7%).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

ARAPONGAS 06/12

VICTOR FUGANTI, 94 ANOS

ANTÔNIO JACOMETO, 81 ANOS

GUILHERME GONÇALVES SOARES, 17 ANOS

APUCARANA 05/12

APUCARANA YOSHIMATSU NIKI, 99 ANOS
JOSÉ BECEL, 80 ANOS
SULINA ANTÔNIO DA SILVA, 82

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41