Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Após queda em 2015, crédito para imóveis deve cair 20,6% neste ano

Loading...

ECONOMIA

Após queda em 2015, crédito para imóveis deve cair 20,6% neste ano

TATIANA FREITAS
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Depois de um tombo de 33% em 2015, o crédito para aquisição e construção de imóveis deve apresentar nova redução em 2016. A Abecip (Associação das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança) estima que as concessões de empréstimos somem R$ 60 bilhões neste ano, o que representaria uma queda de 20,6% em relação aos R$ 75,6 bilhões do ano passado.
Para Gilberto Duarte de Abreu Filho, presidente da Abecip, a recessão econômica, a baixa confiança de consumidores e das empresas, a falta de previsibilidade e a crise política continuarão afetando o desempenho do setor em 2016.
Com o desempenho de 2015, o financiamento imobiliário voltou ao patamar de 2011, segundo a entidade. Entre janeiro e dezembro de 2015 foram financiados 341,5 mil imóveis, queda de 36,6% ante 2014.
Segundo a Abecip, o financiamento de imóveis usados sofreu mais do que os empréstimos para aquisição de novos no ano passado. Enquanto o crédito para a compra de usados caiu pela metade em relação a 2014, para R$ 23 bilhões, o financiamento de imóveis novos recuou 10% e somou R$ 31,7 bilhões.
POUPANÇA
Fonte de recursos para o crédito imobiliário, a caderneta de poupança registrou captação líquida negativa de R$ 50,1 bilhões no ano passado, segundo a Abecip. Com a alta da taxa básica de juros, o ano foi marcado pelos saques de recursos da poupança para aplicações financeiras com remuneração mais atrativa, atrelada à Selic.
Em dezembro, no entanto, os depósitos voltaram a superar os saques em R$ 4,8 bilhões. Foi a primeira vez desde dezembro de 2014 que a poupança teve mais depósitos do que resgates. Com isso, o saldo voltou a crescer, chegando a R$ 509 bilhões no último mês do ano, ante R$ 501 bilhões em novembro.
Mas, para o presidente da Abecip, ainda é cedo para falar em reversão de tendência. Ele acredita que o ritmo de saques deve diminuir em 2016, mas a captação líquida deve continuar negativa neste ano.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 04/12

ONOFRE CIUFFI, 78 anos
TEREZINHA ARAUJO SOARES, 69 anos
ANGELINA MENEO PALUSSIO, 91 anos 
DIONISIO REMES, 60 anos
NATIMORTO, 0 anos
LINDOLFO HEINZ, 72 anos

APUCARANA 03/12

ALTAIR RAIMUNDO DE SOUZA, 46 anos
AMADEU FERNANDES, 58 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41