Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Volkswagen enfrentará processos de acionistas por fraude em emissões

Loading...

ECONOMIA

Volkswagen enfrentará processos de acionistas por fraude em emissões

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dezenas de grandes acionistas da Volkswagen pretendem processar a montadora em um tribunal alemão, buscando compensação pela queda das ações devido ao escândalo de fraude em testes de emissões de poluentes.
O escritório de advocacia Nieding + Barth disse nesta segunda-feira (18) que apresentará um caso junto a um tribunal regional em Brunswick nesta semana, buscando centenas de milhões de euros em pagamento de danos em nome de 66 investidores institucionais dos Estados Unidos e Reino Unido.
"Somando-se a isso, reunimos vários milhares de investidores privados. Assim, achamos que somos a maior plataforma para ações contra a Volkswagen na Alemanha", disse Klaus Niedling, da Niedling + Barth.
As ações da Volkswagen perderam quase um terço de seu valor, ou cerca de 22 bilhões de euros, desde que a montadora admitiu em setembro ter enganado reguladores norte-americanos sobre emissões de poluentes com a ajuda de um software instalado em automóveis com motores a diesel.
O escritório pretende usar as chamadas ações modelo de mercados de capitais, um procedimento judicial alemão que -pela ausência de ações coletivas como as norte-americanas- usa determinações judiciais vencidas por investidores individuais como modelo para obter danos a outros que são igualmente afetados.
A Volkswagen não comentou o assunto.
ESCÂNDALO
Em setembro do ano passado veio à tona que a Volkswagen teria utilizado dispositivo para fraudar os resultados dos controles de dados de emissões em milhões de veículos em todo o mundo, em várias marcas de seus automóveis, entre 2009 e 2015.
Inicialmente, a Volkswagen admitiu que havia cerca de 11 milhões de veículos em todo o mundo equipados com um dispositivo para fraudar os resultados de emissões poluentes. Isso ocorreu depois de a Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos Estados Unidos ter notificado a companhia por violar a lei ao instalar o software, conhecido como "defeat device" [literalmente, "dispositivo de derrota", ou dispositivo manipulador], nos veículos Volkswagen e Audi com motores de quatro cilindros vendidos entre 2009 e 2015.
O dispositivo é capaz de detectar o momento em que o carro está passando por um teste oficial de emissões e ativar o sistema pleno de controle de emissões apenas durante o teste. Em situações de uso normal, os controles são desativados e o veículo passa a poluir muito mais do que o fabricante reporta.
Posteriormente, outras denúncias aumentaram as proporções do escândalo, que chegou a carros da marca Porsche e a veículos com motor à gasolina.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

ARAPONGAS 06/12

VICTOR FUGANTI, 94 ANOS

ANTÔNIO JACOMETO, 81 ANOS

GUILHERME GONÇALVES SOARES, 17 ANOS

APUCARANA 05/12

APUCARANA YOSHIMATSU NIKI, 99 ANOS
JOSÉ BECEL, 80 ANOS
SULINA ANTÔNIO DA SILVA, 82

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41