Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Dólar tem terceiro dia de queda e fecha abaixo de R$ 4; Bolsa sobe

Loading...

ECONOMIA

Dólar tem terceiro dia de queda e fecha abaixo de R$ 4; Bolsa sobe

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O dólar fechou em baixa ante o real nesta quinta-feira (14), abaixo de R$ 4, após sessão volátil. Foi o terceiro dia seguido de queda da moeda americana.
A sessão começou com o dólar em alta por preocupações do mercado quanto ao potencial de crescimento da economia chinesa, mas a divisa americana caiu ante o real após os preços do petróleo chegarem a um patamar acima dos US$ 30.
O dólar comercial, utilizado no comércio exterior, se desvalorizou em 0,29%, a R$ 3,999. Já o dólar à vista, referência no mercado financeiro, encerrou em alta de 0,24%, a R$ 4,003 na venda.
Segundo analistas, o mercado anda morno quanto a fatores internos, sendo influenciado principalmente pelo exterior.
O Banco Central realizou pela manhã mais um leilão de rolagem dos swaps cambiais (equivalentes à venda futura de dólares) que vencem em 1º de fevereiro, vendendo a oferta total de até 11,6 mil contratos.
Até o momento, o BC já rolou o equivalente a US$ 5,072 bilhões, ou cerca de 49% do lote total, que corresponde a US$ 10,431 bilhões.
Os leilões de rolagem servem para adiar os vencimentos de contratos que foram vendidos no passado.
PETRÓLEO
Na sessão de quarta-feira (13), os preços do barril do petróleo foram vendidos abaixo dos US$ 30 pela primeira vez desde 2004.
Nesta quinta-feira (14), os preços se recuperaram um pouco e ficaram acima de US$ 31 durante todo o dia. Não há consenso, porém, onde os preços do petróleo deverão permanecer nos próximos dias.
BOLSA
A alta nos preços do petróleo também ajudou os índices brasileiros. Volátil, a bolsa brasileira iniciou a quinta (14) em baixa, mas se recuperou ao longo do dia, apoiada nas altas de Petrobras e Vale.
O Ibovespa, principal índice acionário do país, subiu 1,43%, a 39.500 pontos. O volume financeiro foi de R$ 5,06 bilhões.
Após dias de queda, a Petrobras se beneficiou da alta do petróleo. Os papéis preferenciais da estatal, mais vendidos e sem direito a voto, fecharam em alta de 7,96%, a R$ 5,69. Já as ações ordinárias, com direito a voto e menos negociadas, encerraram em alta de 6,32%, a R$ 7,23.
A Vale também se recuperou de dias de perda. As ações preferenciais da mineradora subiram 6,25%, a R$ 7,48, enquanto que as ordinárias subiram 7,22%, a R$ 9,65.
RENAULT
O principal índice europeu de ações fechou em queda nesta quinta-feira (14), após chegar a cair à mínima em 13 meses, com o setor automotivo liderando as perdas conforme as ações da Renault recuaram após inspeções em três de suas fábricas em uma investigação sobre emissões.
Os papéis da Renault tombaram 10,3%, maior queda no índice, após chegarem a cair 20% durante a sessão. A baixa reduziu o valor de mercado da montadora francesa em bilhões de dólares, em um eco do escândalo envolvendo a rival alemã Volkswagen. A Peugeot, do mesmo grupo, teve desvalorização de 5% em suas ações.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 10/12

IZAURA FERREIRA DE ANDRADE, 70 ANOS

ARAPONGAS
CLÁUDIO SILVA, 88 ANOS

IVAIPORÃ
VALDETE CORDEIRO PEREIRA, recém-nascida
MIRIAM PEREIRA DE LIMA, 70 ANOS
CLÓVIS DE ALCÂNTARA BRASIL, 53 ANOS

APUCARANA 09/12

HELENA CORREA DE ANDRADE, recém-nascida

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60