Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Produção industrial recua 2,4% em novembro com greve e desastre em MG

Loading...

ECONOMIA

Produção industrial recua 2,4% em novembro com greve e desastre em MG

BRUNO VILLAS BÔAS
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Num mês de greve dos petroleiros na bacia de Campos e o desastre ambiental em Mariana (MG), a produção da indústria recuou 2,4% em novembro em relação ao mês anterior, informou o IBGE nesta quinta-feira (7).
Foi o pior resultado desde dezembro de 2013 (-2,8%) e a sexta queda consecutiva do indicador, algo jamais registrado na série histórica da pesquisa, iniciada em 2002.
A indústria já vinha desligando máquinas ao longo do ano numa tentativa de se adequar ao cenário de crise econômica, com demanda enfraquecida e estoques elevados.
"Para além do que já temos visto, a novidade no mês foi o rompimento da barragem e a greve dos petroleiros, que afeta a extração e o refino de petróleo", disse André Macedo, gerente de coordenação de Indústria do IBGE.
Quando comparado ao mesmo mês do ano passado, a queda da indústria brasileira foi ainda maior, de 12,4%. Neste caso, é o pior resultado desde abril de 2009 (-14,1%).
Trata-se da 21ª queda consecutiva da produção nessa base de comparação, a mais longa da série iniciada em 2002.
Os economistas consultados pela agência Bloomberg esperavam, em média, que a produção industrial caísse 1% em novembro sobre o mês anterior. E tivesse queda de 10,3% frente ao mesmo mês de 2014.
Faltando a divulgação de um mês para completar o ano, a produção da indústria recua 8,1% em 2015 -a maior baixa para o período desde 2009 (-9%).
No acumulado dos últimos 12 meses até novembro, a produção teve queda de 7,7%.
PETRÓLEO E MINÉRIO
De outubro para novembro, a indústria extrativa -que inclui a produção de minério de ferro bruto e em pelotas e de petróleo e gás- teve uma queda de 10,9% na comparação com o mês imediatamente anterior.
A greve dos petroleiros foi iniciada em 28 de outubro e durou um mês. Na mobilização, os trabalhadores interromperam parte da produção de plataformas da bacia de Campos, principal região produtora do país.
A greve também afetou a atividade de refino no país. A produção de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis teve queda de 7,8%.
Já a produção de minério foi afetado pelo rompimento da barragem da Samarco (joint venture da BHP Billiton e Vale) em Mariana. A Samarco tem capacidade para produzir 30,5 milhões de toneladas de pelotas ao ano.
CATEGORIAS
Dos 24 ramos pesquisados pelo IBGE, 14 tiveram baixa na produção em novembro, além de três das quatro grandes categorias econômicas.
Além dos dois ramos mencionados, outras contribuições importantes para a queda da produção de outubro para novembro vieram de produtos alimentícios (-2,2%) e equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (-6%).
Dos dez setores com expansão no mês, os que mais contribuíram positivamente, considerando seus pesos na indústria geral, foram veículos automotores, reboques e carrocerias (1,3%), metalurgia (1,4%) e bebidas (1,4%).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 anos

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 ANOS

MEGA SENA

CONCURSO 1881 · 30/11/2016

03 10 30 44 53 56