Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Funcionário de companhia aérea é preso ao colocar drogas na mala de passageiro

Loading...

TRÁFICO INTERNACIONAL

Funcionário de companhia aérea é preso ao colocar drogas na mala de passageiro

Cerca de 7kgs de cocaína seriam mandados para Londres em mala de passageiro. (Foto: Polícia Federal)

A existência de esquemas internacionais de cartéis de drogas já não é nenhum novidade para a Polícia Federal, porém, um fato chamou a atenção na última semana no aeroporto de Guarulhos, São Paulo. Um homem que trabalha para a empresa aérea LATAM foi preso em flagrante enquanto colocava papelotes de cocaína (cerca de 7 kgs) na mochila de um dos passageiros do voo com destino a Londres. O fato foi registrado pelas câmeras de monitoramento e Armando Rodrigues foi preso em seguida. 

De acordo com o divulgado pela PF, o homem em questão até fazia parte da diretoria do Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos, mostrando que o esquema de tráfico pode começar dentro do aeroporto mais movimentado da América Latina. A polícia começou a suspeitar quando uma mulher que não quis se identificar, conseguiu comprovar que a droga que acharam em sua bagagem não era dela, já que o peso inicial de suas malas eram bem mais leves do que quando chegou ao seu destino, levando assim a investigação no aeroporto e na companhia aérea.

Armando Rodrigues coloca mochila em bagagem de passageiro na área restrita. (Foto: Polícia Federal)

Segundo o divulgado, as rotas preferidas para o tráfico internacional de drogas eram Espanha, Portugal, Holanda e Africa do Sul. A grande dificuldade se dá quando passageiros acabam por ser acusados de crimes que não cometeram. Para a polícia casos assim estão se tornando comum e todo cuidado ao mandar bagagem despachada deverá ser tomado por aqueles que embarcam para destinos similares.

A companhia aérea LATAM soltou um comunicado dizendo que está colaborando com a investigação e que deverá tomar todas as providências necessárias para que casos assim não se repitam, bem como o Sindicato Aeroviários que em nota repudiou a ação de seu agora, ex-diretor e que não compactua com atos ilícitos individuais de integrantes do sindicato.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias