Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Conheça a garrafa de vinho que está fechada há 1650 anos

Loading...

ITEM CULTURAL MARCANTE

Conheça a garrafa de vinho que está fechada há 1650 anos

Detalhe da garrafa de vinho Speyer de 1650 anos - Foto: ancient-origins.net

vinho é um item cultural fortemente presente na vida humana. E sem dúvidas, a garrafa que ficou conhecida como Römerwein, encontrada na cidade alemã Speyer (a estimativa é a de que a bebida esteja ali há pelo menos 1650 anos) chama a atenção pela longevidade. Os historiadores contemporâneos têm debatido há alguns anos se eles deveriam abrir tal garrafa de vinho, que se acredita ser a mais antiga garrafa de vinho do mundo. 

Existente desde o século quatro, pesquisadores supõem que o vinho que está nessa garrafa tenha sido produzido entre os anos de 325 e 359 d.C. A embalagem, que foi feita para armazenar até 1,5 L da bebida, foi descoberta durante a escavação do túmulo de um nobre romano na Alemanha.

Os cientistas não abriram a garrafa, por medo do que pode acontecer se a bebida entrar em contato com o ar, então não se sabe nada sobre o cheiro ou o gosto do produto, que foi selado na garrafa com uma rolha grossa feita de cera e azeite. É bem provável, inclusive, que o álcool inicialmente presente na bebida já tenha evaporado totalmente. A garrafa superantiga está em exposição no Museu Histórico de Speyer, na Alemanha. 

História do vinho
Embora a evidência mais antiga da produção de vinho tenha sido encontrada na Armênia em torno de 4100 aC, seria seguro dizer que a tradição ocidental de produzir e beber vinho provavelmente começou no território da Grécia clássica, quando as pessoas beberam durante o café da manhã. Uma pessoa que não bebia vinho na Grécia antiga era considerada um bárbaro e os gregos adoravam Dionísio como o Deus do vinho e a festa.

Os romanos adotaram seu amor pelo vinho dos gregos e espalharam sua produção e consumo em todo seu vasto império. Muitos séculos depois, a produção e o consumo de vinho aumentariam drasticamente na maior parte do mundo, crescendo a partir do século 15 como parte da expansão européia.

Colheita e produção de vinho no século XIV - Imagem: Reprodução

Era de Ouro do Vinho e Descoberta da Garrafa de Speyer
O período de cerca de 1810 até 1875 foi denominado pelos historiadores modernos como a era dourada do vinho. No norte da Europa, a revolução industrial e o influxo da riqueza dos impérios ultramarinos em expansão estavam oferecendo uma classe média crescente com recursos para luxos, alguns dos quais incluídos o vinho. As estruturas jurídicas estavam mudando para facilitar o crédito e o investimento estava se tornando mais generalizado - por isso era mais fácil expandir a produção de vinho.

Outra mudança importante foi anunciada pelo acordo de livre comércio entre a França ea Grã-Bretanha em 1861. Isso levou a um período em que as tarifas dos vinhos foram quase inteiramente extintas - garantindo assim que o crescimento das exportações estimulasse a produção não apenas para os franceses, mas também para os alemães E espanhol, e, em menor grau, italianos. Foi durante esse período (1867), quando a garrafa de vinho incomum foi descoberta na Alemanha.

Não é segredo que quanto mais velha é uma garrafa de vinho, melhor será o seu gosto. Neste caso, no entanto, o Speyer Bottle é tão antigo que muitos especialistas duvidam se o seu vinho é potável. Considerado extensamente como o vinho líquido conhecido mais antigo recuperado de qualquer sítio arqueológico, a garrafa foi datada entre 325 e 350 AD.

Embora tenha sido analisado por um químico durante a Primeira Guerra Mundial, a garrafa nunca foi aberta. Um respingo de azeite e um selo de cera quente mantiveram o líquido do vinho branco nos 1.650 anos desde que foi feito. A garrafa de vinho foi exibida no Museu Histórico Pfalz há mais de um século e, embora seja um artefato curioso, nenhuma equipe de pesquisa se atreve a abri-lo.

Com informações dos portais megacuriosoancient-origins.net e daily mail

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias