Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Polícia Federal confirma fim da força-tarefa da Lava Jato no Paraná

Loading...

INVESTIGAÇÕES CONTINUAM

Polícia Federal confirma fim da força-tarefa da Lava Jato no Paraná

Foto: André Richter/Agência Brasil/EBC

A Polícia Federal (PF) informou que a força-tarefa que atuava exclusivamente nas investigações da Operação Lava-Jato será encerrada. A decisão foi tomada pela direção-geral da corporação. Segundo nota da PF, o desmanche visa “priorizar ainda mais as investigações de maior potencial de dano ao erário”.

Delegados e agentes deixarão de atuar apenas na Lava Jato, passando a trabalhar em outros casos conduzidos pela Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros. A diminuição da equipe da operação vinha ocorrendo desde maio, no seu auge chegou a ter nove delegados e atualmente contava com apenas quatro.

A nota afirma que o modelo adotado no Paraná é o mesmo de outras superintendências da PF, com resultados satisfatórios.

Na última quarta-feira (5), o procurador do Ministério Público Federal (MPF) Carlos Fernando dos Santos Lima manifestou em sua página do Facebook a preocupação com a falta de verba da Polícia Federal, além de ‘antecipar’ o fim da força-tarefa da Lava Jato.

"A Polícia Federal não tem mais dinheiro para passaporte. A Força-tarefa da Polícia Federal na operação Lava Jato deixou de existir. Não há verbas para trazer delegados", afirmou o procurador em sua postagem.

Confira a nota da Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná na íntegra

1. Os grupos de trabalho dedicados às operações Lava Jato e Carne Fraca passam a integrar a Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas (DELECOR);

2. A medida visa priorizar ainda mais as investigações de maior potencial de dano ao erário, uma vez que permite o aumento do efetivo especializado no combate à corrupção e lavagem de dinheiro e facilita o intercâmbio de informações;

3. Também foi firmado o apoio de policiais da Superintendência do Espírito Santo, incluindo dois ex-integrantes da Operação Lava Jato;

4. O modelo é o mesmo adotado nas demais superintendências da PF com resultados altamente satisfatórios, como são exemplos as operações oriundas da Lava Jato deflagradas pelas unidades do Rio de Janeiro, Distrito Federal e São Paulo, entre outros;

5. O atual efetivo na Superintendência Regional no Paraná está adequado à demanda e será reforçado em caso de necessidade;

6. A Polícia Federal reafirma o compromisso público de combate à corrupção, disponibilizando toda a estrutura e logística possível para o bom desenvolvimento dos trabalhos e esclarecimento dos crimes investigados.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias